Mais lidas
Política

​Contagem de dinheiro apreendido pela Lava Jato já dura nove horas

.

Dinheiro e relógios foram apreendidos na sede da Arxo, em Santa Catarina (Foto: Divulgação/PF)
Dinheiro e relógios foram apreendidos na sede da Arxo, em Santa Catarina (Foto: Divulgação/PF)

Nove horas após a apreensão de dinheiro, relógios e documentos na sede da empresa Arxo, em Santa Catarina, a Polícia Federal (PF) seguia contabilizando a quantia apreendida às 18h desta quinta-feira (5). Até o último balanço parcial divulgado pela PF, haviam sido contabilizados quase 500 relógios de luxo e uma quantidade não estimada de dinheiro.

As apreensões fazem parte da nona fase da operação Lava Jato, deflagrada pela manhã em quatro estados para cumprir 62 mandados. Um dos locais onde foram cumpridos mandados foi justamente a sede da Arxo em Piçarras.

A empresa, que tinha negócios com a BR Distribuidora, é suspeita de estar envolvida em esquema de pagamento de propina. Foram presos um sócio e um diretor da Arxo. Segundo a PF, o dinheiro começou a ser contabilizado tão logo chegou à sede da Polícia Federal em Itajaí, por volta das 9h. Já a documentação apreendida na Arxo e em outras empresas foi remetido para a Superintendência da PF em Curitiba.

Ainda conforme o balanço foram cumpridos todos os mandados previstos para as cidades de São Paulo e Salvador (BA). No Rio de Janeiro dois mandados deixaram de ser cumpridos porque os investigados não foram localizados – um de condução coercitiva, e um de prisão preventiva.

Confira matéria completa AQUI

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber