Mais lidas
Política

Depoimento de tesoureiro não cria constrangimento, diz ministro

.

BRASÍLIA, DF - O ministro Pepe Vargas (Relações Institucionais) afirmou nesta quinta-feira (5) que a condução coercitiva do tesoureiro do PT, João Vaccari, que foi levado a depor na Polícia Federal, não cria constrangimento para o governo.

"Para o governo não cria constrangimento algum. Se houver o envolvimento de alguma pessoa do PT, o PT terá que tomar as atitudes que tem que ser tomadas. Vamos aguardar o desdobramento desses episódios", disse.

Em nova fase da Operação Lava Jato, deflagrada na manhã desta quinta, Vaccari foi levado à PF, que espera obter informações sobre doações ao partido por empresas que mantinham contrato com a Petrobras.

"Nem sempre essas doações passam pelo caminho legal", afirmou o procurador Carlos Fernando Lima.

Ele foi conduzido coercitivamente à PF para esclarecer o "pedido de doações legais e ilegais envolvendo pessoas que não tinham contrato com a Petrobras", segundo o delegado federal Igor Romário de Paula.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber