Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Política

Cunha está disposto a colaborar com o Executivo, diz Temer

.

MARIANA HAUBERT
BRASÍLIA, DF - O vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, afirmou nesta segunda-feira (2) que o novo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está disposto a colaborar com o governo porque tem "consciência" sobre a independência e harmonia entre os poderes.
Apesar de pertencer ao PMDB, partido da base aliada do governo, Cunha é considerado um aliado pouco confiável porque chefiou uma rebelião no Congresso contra a presidente Dilma Rousseff no ano passado.
Segundo Temer, o novo presidente da Câmara sabe que ocupar o cargo é "uma missão institucional". "Ele é independente e me disse isso nos termos constitucionais. E a independência está ligada à harmonia entre os Poderes. E ele tem consciência disso e eu tenho absoluta convicção que ele fará uma gestão muito útil para o Parlamento e muito útil para a relação entre os poderes do Estado", disse.
Temer almoçou como Cunha nesta segunda no Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência em Brasília. "Ele me fez uma primeira visita exatamente para revelar aquilo que está na Constituição, de uma harmonia absoluta do Legislativo e do Executivo e até para combinar um pouco o procedimento para qual seria a fórmula dessa relação. [...] Conversamos muito e a disposição dele é de realmente colaborar com o Executivo", disse.
Questionado sobre qual seria esta fórmula, Temer apenas afirmou que será uma "relação nos termos constitucionais". "Os projetos do governo terão nosso patrocínio, evidentemente, e terão certo e seguramente a compreensão da Câmara dos Deputados. E nenhuma objeção, a não ser para melhorar o projeto", disse.
Questionado sobre se a atuação do Planalto para angariar votos para o candidato derrotado do PT, Arlindo Chinaglia (SP), representava um temor do governo em relação a uma gestão de Cunha, Temer minimizou.
"Isso é passado. Em matéria eleitoral, você controverte, diverge, alguns trabalham para uns, outros trabalham para outros até o dia das eleições. No dia seguinte às eleições, a busca é em função do bem comum. Isso que você disse, são águas passadas", disse.
Cunha venceu Chinaglia ainda no primeiro turno, com 267 votos contra 136 do petista.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber