Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Política

Governador do Paraná, Beto Richa, assume segundo mandato nesta quinta-feira

.

Governador Beto Richa assume segundo mandato nesta quinta-feira - Foto: Divulgação
Governador Beto Richa assume segundo mandato nesta quinta-feira - Foto: Divulgação

O governador do Paraná, Beto Richa, e a vice-governadora eleita Cida Borghetti tomam posse nesta quinta-feira (1). A solenidade terá início às 16 horas, na Assembleia Legislativa do Paraná, onde o governador e a vice vão prestar o Compromisso Constitucional, que será seguido da leitura do Termo de Posse. 

Em seguida, às 17 horas, Richa e Cida vão até o Palácio Iguaçu, para a cerimônia de recondução ao cargo de governador e transmissão do cargo de vice-governador. Durante a solenidade, serão também nomeados os novos secretários de Estado. 

 

VEJA O ROTEIRO 

16h - Abertura da sessão. O presidente da Assembleia Legislativa designa uma comissão de deputados (líderes partidários) para acompanharem o governador e a vice-governadora ao plenário. Suspende-se a sessão. 

 

16h05 - O presidente reabre a sessão, lê a composição da Mesa e faz o discurso de saudação. Em seguida, o presidente convida o Governador para prestar o Compromisso Constitucional. O Primeiro Secretário lê o termo de Posse do Governador. 

O presidente convida a vice-governadora a prestar o Compromisso Constitucional e o Primeiro Secretário lê o termo de posse da vice-governadora. 

O presidente, o governador e a vice-governadora assinam o Livro de Posse, acompanhados pelos demais membros da mesa. 

O presidente da Assembleia Legislativa declara-os, então, empossados nos seus respectivos cargos. 

O governador faz uso da palavra. O presidente agradece as presenças e convida para ouvir o Hino do Paraná, encerrando a sessão. 

 

17h - Saída da Assembleia Legislativa 

 

17h05 - Honras Militares e revista a tropa 

 

17h30 - Transmissão de cargo de vice-governador 

 

17h40 - Posse e transmissão do cargo de secretário-chefe da Casa Civil 

 

17h50 - Posse do Secretariado 

 

18h - Pronunciamento do governador Beto Richa 

Benção Ecumênica e encerramento da solenidade 

 

“O PARANÁ DE HOJE É MELHOR QUE O DE ONTEM” 

O governador Beto Richa fez um balanço da primeira gestão no Governo do Estado (2011 – 2014) e diz que o Paraná está melhor hoje do que há quatro anos. “Fizemos muito. Temos números que nos orgulham e que comprovam o progresso do Estado no nosso primeiro período de governo”, destaca. 

Richa destaca que a forma de governar colocou em primeiro plano o diálogo e o respeito. “Estive em todos os 399 municípios. Administramos de forma apartidária, sem rancores. Demonstramos ao Paraná o compromisso que temos com o desenvolvimento do Estado e com o bem-estar das pessoas”, disse o governador. 

Beto lembrou do primeiro grande programa lançado por ele em 2011, o Paraná Competitivo. “Voltamos para a agenda dos investidores nacionais e estrangeiros. O Paraná recebeu R$ 35 bilhões em investimentos produtivos. É o maior ciclo de industrialização do Estado, com a criação de 200 mil novos empregos”, ressalta. 

Outra área que mereceu destaque foi a assistência social. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o Paraná tirou 92 mil pessoas da extrema pobreza em quatro anos. “É o resultado do programa Família Paranaense, que une ações de 18 áreas de governo. Este é um programa com porta de entrada e de saída, sem caráter assistencialista e sim com oferta de oportunidades”, explica o governador. 

O Estado tem hoje cerca de 145 mil famílias que já foram atendidas com complementação de renda. Esta é outra ação do programa Família Paranaense, que está presente em 100% dos municípios. “São R$ 603 milhões aplicados na área social, maior investimento já feito no setor numa única gestão”, afirma o governador Beto Richa. 

O governo criou ainda o Piso Paranaense de Assistência Social, que transfere recursos para os municípios assistirem famílias em situação de vulnerabilidade social. As pessoas que buscam amparo também encontram ajuda nos 679 Centros de Referência em Assistência Social do Estado. 

Nos últimos quatros foi autorizada a construção de 29 Centros da Juventude, com investimento 75 milhões, e outros R$ 147 milhões foram destinados para atividades de proteção e garantia dos direitos da criança e dos adolescentes. O Paraná também foi o primeiro Estado a elaborar um Plano Decenal para este público. 

 

SEGURANÇA – Na Segurança Pública a ênfase foi a recomposição dos efetivos das polícias Civil, Militar e Científica e investimentos em viaturas e equipamentos. “O Paraná tinha um dos menores efetivos policiais do Brasil em 2010 e, desde então, o Estado contratou 10 mil agentes de segurança”, afirmou Richa. 

Ele explica que com as medidas do programa Paraná Seguro e com mais policiais nas ruas a taxa de homicídios caiu 21%, em comparação com 2010. A valorização dos agentes de segurança foi outra ação adotada, com a implantação da remuneração por subsídio, que permitiu avanços significativos nos salários das polícias. 

O Estado também reforçou as atividades do grupamento aeropolicial, que hoje tem bases em Curitiba, Londrina e Guarapuava para operações policiais e de resgate. Novos batalhões da PM foram instalados em Curitiba, Colombo, Umuarama e Marechal Cândido Rondon. 

“Criamos o primeiro batalhão de polícia de fronteira do País para combater o tráfico de drogas e o contrabando”, diz Richa. Ele destaca ainda a instalação de 14 Unidades Paraná Seguro e a distribuição de 100 módulos móveis para as principais cidades do Paraná. 

 

SAÚDE – Em quatro anos, o Estado investiu R$ 2 bilhões a mais na área de saúde do que nos oito anos anteriores. São R$ 8,5 bilhões aplicados no sistema público desde 2011. Com isso, o governo ampliou em 45% o número de leitos de UTI (de 1.268 leitos para 1.838 leitos) na rede paranaense. 

Hospitais públicos receberam R$ 220 milhões em obras e equipamentos e foi autorizada a construção de 460 unidades de saúde para os municípios. Além disso, o Estado destinou 399 ambulâncias para prefeituras e serviços de emergência, sendo 80 UTIs móveis. Hoje, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está em 289 municípios – eram 15 em 2010. 

“Enquanto a União reduziu os repasses, o Paraná ampliou os recursos para a saúde”, pontua o governador Beto Richa. Ele enumera os resultados: redução de 40% no índice de mortalidade materna; redução de 10% na mortalidade infantil; e aumento de 154% no número de transplantes. 

 

EDUCAÇÃO – As grandes conquistas na área de educação foram os 60% de aumento salarial dos professores e 50% de ampliação da hora-atividade. Em quatro anos, o Estado também incorporou 17 mil profissionais do magistério e fez concurso para mais 13,7 mil professores e pedagogos. O governo regularizou a situação de 35 mil professores da Vizivali, que tiveram os diplomas reconhecidos. 

Outros avanços significativos foram na melhoria do atendimento dos alunos. São 81 novas escolas e 2 mil obras de ampliação ou reforma de colégios da rede estadual. Os investimentos na merenda escolar cresceram cinco vezes, passando de R$ 39 milhões em 2010 para R$ 196 milhões em 2014. A verba do transporte escolar quase triplicou, de R$ 118 milhões (2007-2010) para R$ 318 milhões (2011-2014). 

O governador ressalta também o aumento no investimento nas universidades estaduais, que alcançou R$ 2,3 bilhões. A Fundação Araucária dobrou o volume de recursos de R$ 77 milhões para R$ 163 milhões para apoiar projetos científicos. Além disso, foi criada a Lei de Inovação, para estimular a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico no Paraná. 

 

INFRAESTRUTURA – Hoje, o Paraná tem o maior volume de trechos de rodovias sendo duplicados dos últimos 25 anos. São 700 quilômetros de novas obras entregues e em andamento, com investimentos públicos e privados. 

Em quatro anos, o Estado investiu R$ 4,6 bilhões na malha rodoviária, estradas rurais, ferrovias, portos e aeroportos. Neste período foram feitas manutenções e recuperação de 12 mil quilômetros de rodovias e solucionados gargalos como da Rodovia da Uva (PR-417), Maringá-Paiçandu (PR-323), Londrina-Cambé (PR-445), Pinhais-Piraquara (PR 415). 

Na gestão do governador Beto Richa, os portos paranaenses receberam o maior pacote de investimentos da história. São R$ 511 milhões de recursos públicos em obras de melhoria, infraestrutura e projetos estruturantes. Somados aos investimentos do setor privado, o montante vai ultrapassar R$ 2 bilhões. 

Na área de saneamento, o investimento chegou a R$ 2,4 bilhões nos últimos quatro anos, quase o dobro dos recursos aplicados entre 2007 e 2010. O Estado também ampliou o controle acionário da Sanepar de 60% para 74,9% das ações com direito a voto. 

No setor de energia foram aplicados R$ 8 bilhões em quatro anos e concluídas obras importantes como as Usinas de Mauá e Cavernoso 2. Rede de fibra óptica Copel hoje está em todos os municípios. “O Paraná é primeiro Estado 100% digital do País”, lembra o governador Beto Richa. 

 

AGRICULTURA – O apoio do Estado para a agricultura envolveu várias ações. Entre elas a retomada do programa de distribuição de calcário para pequenos produtores e o repasse de óleo diesel para as prefeituras executarem obras em estradas rurais. 

As estradas usadas para transporte da produção também ganharam um programa exclusivo, o Patrulha do Campo. Com maquinário cedido pelo governo estadual, foram recuperados 3.100 quilômetros de vias municipais. 

Outro programa que foi retomado é o de gestão de solo e água para manter a produtividade da terra. O governo também ampliou o seguro rural, que atendeu 3.500 pequenos produtores em 29 culturas. 

Com recursos de financiamento externo o Estado está executando o programa Pró-rural. O objetivo é estimular ações para geração de renda e aumento da qualidade de vida no campo nas regiões mais pobres do Paraná. 

 

HABITAÇÃO - Desde 2011, 92 mil famílias foram atendidas com novas moradias, titulação de imóveis e regularização fundiária no Paraná. Em parceria com o governo federal, o Estado viabilizou a construção de 70 mil casas em 4 anos, contra 18 mil nos 8 anos anteriores. Os 399 municípios foram beneficiados pelo programa de habitação. 

 

DESENVOLVIMENTO URBANO – Os municípios receberam especial atenção do governador Beto Richa. O governo liberou R$ 1,5 bilhão nos últimos quatro anos para obras de melhoria urbana, construção de prédios públicos e aquisição de equipamentos pelas as prefeituras. Foram 2.561 obras, em todas as regiões do Estado. 

Do volume total liberado, R$ 241 milhões foram em transferências voluntárias. “Este apoio demonstra que fizemos um governo municipalista, voltado para o atendimento das pessoas nos lugares onde elas vivem, sem”, disse Richa.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Política

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber