Política

Governo exonera mais três do Ministério dos Transportes

Da Redação ·

Mais três servidores ligados ao Ministério dos Transportes foram exonerados pelo Palácio do Planalto. As demissões foram publicadas na edição desta quarta-feira, 20, do Diário Oficial da União. Desde o início do mês, quando foram reveladas as denúncias de corrupção na pasta, 16 pessoas já foram afastadas de suas funções.

continua após publicidade

Entre as demissões oficializadas nesta quarta está a de Eduardo Lopes, funcionário do Ministério dos Transportes, conforme antecipou o Estado na edição desta quarta. Os demais são funcionários da estatal Valec, Cleilson Gadelha Queiroz, gerente de licitações e contratos, e Pedro Ivan Guimarães, assessor da estatal. Até o momento, a Valec não confirma se os funcionários têm relação com as denúncias de esquema de corrupção.

Na terça, foram demitidos quatro funcionários do ministério e dois do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O objetivo imediato do Palácio do Planalto com as demissões é minar um suposto esquema de desvios, montado ao longo de anos, que teria ligações próximas a dirigentes do PR. Funcionários do departamento em outros estados também devem ser exonerados nos próximos dias. São previstas ainda as demissões do diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, e do diretor de Infraestrutura Rodoviária do Dnit, o petista Hideraldo Luiz Caron.