Política

Corpo de Itamar Franco é cremado em Belo Horizonte

Da Redação ·
O caixão com o corpo de Itamar Franco ao deixar o Palácio da Liberdade, em BH, rumo ao cemitério Parque Renascer, em Contagem, onde foi cremado
fonte: Mister Shadow/AE
O caixão com o corpo de Itamar Franco ao deixar o Palácio da Liberdade, em BH, rumo ao cemitério Parque Renascer, em Contagem, onde foi cremado

O corpo do ex-presidente Itamar Franco foi cremado nesta segunda-feira (4) em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O corpo de Itamar Franco foi cremado na presença de amigos e familiares, que saíram do crematório sem falar com a imprensa.

continua após publicidade


Itamar foi velado no Palácio da Liberdade. De acordo com a Polícia Militar, 4,5 mil pessoas compareceram ao velório na capital mineira. O corpo de Itamar deixou o local em uma limousine sob aplausos do público.


A presidente da República, Dilma Rousseff, chegou por volta de 13h45 desta segunda-feira (4) ao velório. Dilma ficou cerca de 40 minutos no velório e deixou o local às 14h25. Dilma estava acompanhada dos ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil) Ideli Salvatti (Relações Institucionais), Helena Chagas (Comunicação Social), Antonio Patriota (Relações Exteriores). O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Fernando Pimentel, que já estava em Minas Gerais, se uniu à comitiva presidencial.

continua após publicidade

A visitação, que começou por volta de 12h30, foi interrompida por conta da chegada da presidente, mas foi retomada por mais alguns minutos após a saída de Dilma e acabou encerrada definitivamente às 14h45.


O velório de Itamar ocorreu no Palácio da Liberdade, área central da capital mineira. O caixão chegou ao local em carro aberto do Corpo de Bombeiros por volta de 11h40 desta segunda. O público presente jogou pétalas brancas sobre o caixão. O ex-presidente foi recebido ao som de "Oh, Minas Gerais. Quem te conhece, não esquece jamais".


Itamar Franco morreu neste sábado (2), aos 81 anos. Nota divulgada pelo Hospital Albert Einstein informou que o ex-presidente sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) na UTI, onde estava sendo tratado de uma pneumonia decorrente de uma leucemia aguda, e morreu às 10h15 de sábado.