Política

Maluf diz confiar plenamente na integridade de Palocci

Da Redação ·
O deputado federal Paulo Maluf, do Partido Progressista (PP-SP) afirmou hoje na capital paulista que acredita na integridade do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, sobre quem pairam dúvidas a respeito do aumento do patrimônio. "Confio plenamente na integridade do ministro Palocci", disse, ao chegar na convenção estadual de seu partido. A opinião foi compartilhada pelo presidente nacional do PP, senador Francisco Dornelles (RJ), que o acompanhava. Ao ser questionado sobre os escândalos que envolveram seu nome - Maluf chegou a ser preso em 2005, junto com seu filho, Flávio, acusados de lavagem de dinheiro e corrupção passiva - o deputado usou sua atuação de administrador como defesa. "Sou inocente de todas as falsas acusações. Tenho 44 anos de vida pública e você não anda em São Paulo um quilômetro sem obras minhas. Quem denuncia é quem não tem coragem de fazer (obras)", declarou. Maluf lembrou que encabeça a chapa única que concorre à presidência regional da legenda e que tem muito orgulho de ser novamente presidente do Partido Progressista em São Paulo. "Vida pública é vocação e a minha vocação é essa. Tenho paixão por tudo o que fiz e tenho a força de um homem de 18 anos", afirmou Maluf , que em 2011 completará 80 anos. Maluf afirmou que o PP estará nas eleições de 2012 com candidatos próprios em mais de 200 municípios e que não descarta futuras coligações. Embora a legenda já tenha um pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, o ex-deputado federal Celso Russomanno, o deputado não falou especificamente da disputa na capital paulista. Sobre a possibilidade um racha interno na legenda, Maluf reconheceu que, às vezes, há problemas. "Partido é sempre partido e, às vezes, acaba sendo contra o próprio partido, mas continua funcionando bem, graças a Deus." O senador Dornelles ressaltou a importância de São Paulo na atuação de um partido no Brasil. "Partido que não tem força, pujança em São Paulo, às vezes não tem uma dimensão nacional." Sobre a presença do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito Gilberto Kassab (PSD) na convenção do PP neste domingo, ele afirmou que isso mostra o prestígio que a legenda tem no Estado.
continua após publicidade