Política

Mais de 1,8 mil eleitores têm títulos cancelados na região

Da Redação ·
 Mais de 1,8 mil eleitores têm títulos cancelados na região
fonte: Google - imagem ilustrativa
Mais de 1,8 mil eleitores têm títulos cancelados na região

Mais de 1,8 mil pessoas tiveram o título de eleitor cancelado nos municípios de abrangência dos Fóruns Eleitorais de Apucarana e Arapongas. Eles não votaram e também não justificaram a ausência nas últimas três eleições.

continua após publicidade

Em Apucarana, 927 eleitores perderam o documento; 34 em Cambira e 1 em Novo Itacolomi. Em Arapongas, 894 eleitores tiveram o título cancelado, enquanto 26 em Sabáudia. O balanço foi divulgado ontem pelos Fóruns Eleitorais de Apucarana e Arapongas.


O prazo para comparecer ao cartório eleitoral para apresentar a justificativa terminou no dia 14 de abril. No entanto, poucos eleitores compareceram. Em Apucarana, por exemplo, apenas 55 dos 982 eleitores regularizaram a situação. Em Arapongas, 49 dos 943 eleitores em dívida com a Justiça Eleitoral compareceram ao fórum local.

continua após publicidade


O Paraná foi o quinto estado com o maior número de títulos eleitorais cancelados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dos 76.943 eleitores que estavam passíveis de ter o título invalidado, 72.548 perderam o documento. Apenas 4.395 regularizaram a situação no cartório eleitoral. O número de cancelamentos corresponde a 1,03% do total de eleitores no Paraná.


No Brasil, os cancelamentos chegaram a 1.395.334 e 72.104 pessoas compareceram à Justiça Eleitoral para normalizar a situação e impedir que o documento fosse invalidado.


O estado com maior número de cancelamentos foi São Paulo (332.716 títulos). Na sequencia foram Rio de Janeiro (135.242), Minas Gerais (121.463) e Bahia (100.223).

continua após publicidade


Se o eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, são contadas duas eleições para efeito de cancelamento do título eleitoral. Além disso, podem ser contadas faltas às eleições municipais, eleições suplementares, plebiscitos e referendos.


Para reativar o título, inclusive com o mesmo número do que foi cancelado, o eleitor deve comparecer a um cartório eleitoral, apresentar um documento de identificação, um comprovante de residência e preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE). Deverá, também, pagar eventuais multas para regularizar sua situação com a Justiça eleitoral e obter novamente o seu direito ao voto.


Quem teve o título de eleitor cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição.