Política

Cobranças pesadas marcam itinerante no Afonso

Da Redação ·
 Moradores ocuparam a tribuna da sessão itinerante para pedir melhor asfalto, mais segurança e atenção à saúde
fonte: Divulgação
Moradores ocuparam a tribuna da sessão itinerante para pedir melhor asfalto, mais segurança e atenção à saúde

A Câmara de Apucarana realizou nesta semana, no salão paroquial da Igreja São Francisco Xavier, no Núcleo Afonso Camargo, a terceira sessão itinerante do ano. Os vereadores foram praticamente unânimes em dizer que foi a sessão que ocorreu em tom mais pesado, com grande volume de críticas aos serviços públicos e de cobrança por melhorias em vários setores. “Não foram cobranças apenas à administração municipal, mas também a órgãos estaduais, como Copel, Sanepar e Polícia Militar.

continua após publicidade

O povo está no seu direito de cobrar e nós no nosso dever de ouvir e de encaminhar essas reclamações aos órgãos competentes, intermediando as possíveis soluções”, afirma o presidente da Câmara, Alcides Ramos Júnior (DEM). 

continua após publicidade

Melhoria de pavimentação, segurança, limpeza e iluminação pública foram as principais reivindicações das famílias que residem no Núcleo Afonso Camargo e em bairros adjacentes, como Jardim Itália, Novo Horizonte, Recanto Bom Retiro e outros. “Esqueceram essa parte da cidade. Falam que estão para fazer, mas nunca fazem nada. Se não conseguem resolver, por que se candidatam?”, criticou o morador Aldo Marques Alves. “Se me deram uma motoniveladora num domingo eu mesmo vou mostrar como é que se cuida de uma rua”, afirmou Joaquim Vicente de Morais. Renato Ferreira, morador no Novo Horizonte, disse que o Centro Social está abandonado e que faltam médicos. Maria Severino disse que reside na Rua Guapuruvu e que a situação do asfalto está “uma vergonha”. Ivone Inácio da Silva cobrou rede de esgoto e Marcos Paulo lembrou protesto feito recentemente na rodovia, com a queima de pneus e a interdição do tráfego,  reivindicando melhorias. Várias pessoas também reclamaram dos roubos a residências e do aumento na venda de drogas.

continua após publicidade

A atenção que alguns vereadores têm dado para a região, principalmente Lucimar Scarpelini (PP) e Carmelo Ribeiro (PR), foi reconhecida pelos moradores. Aldivino Marques, o “Val” (PSC), criticou o programa Viva Apucarana, da Prefeitura. “A administração ficou dois anos sem fazer nada e agora veio com esse programa que não dá contra de atender os problemas de uma cidade do porte de Apucarana”, afirmou. A boa notícia ficou por conta do anúncio, feito pelo gerente regional da Sanepar, Nelson Mardegan, de que as obras da rede de esgoto devem ser iniciadas na região até junho.

Alcides Ramos informou que, como nas reuniões anteriores, será feito um documento com todas as reivindicações e encaminhadas ao prefeito João Carlos de Oliveira e aos órgãos do governo estadual.