Política

Alckmin retalia PSD e tira Afif de secretaria

Da Redação ·
 Alckmin retalia PSD e tira Afif de secretaria
fonte: Arquivo
Alckmin retalia PSD e tira Afif de secretaria

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), respondeu ontem à articulação do prefeito paulistano Gilberto Kassab para formar o PSD. Numa mesma movimentação, abriu espaço no governo para o DEM e selou a saída do vice-governador Guilherme Afif (PSD) da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. O movimento de Alckmin deve garantir a reedição da aliança DEM-PSDB na eleição municipal de 2012, mas põe fim à histórica união dos dois grupos que dominaram a política de São Paulo na última década.


Após almoço com a cúpula do DEM ontem no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, Alckmin acertou passar a Secretaria de Desenvolvimento Social para o partido aliado, deslocando o então secretário Paulo Barbosa para a pasta de Afif. A negociação envolvendo as duas pastas foi antecipada ontem pelo jornal O Estado de S. Paulo.


Indicado pelo DEM, o deputado Rodrigo Garcia assume o Desenvolvimento Social na segunda-feira. A pasta é vitrine de projetos sociais do governo tucano, como o Bom Prato e o Viva Leite. Alckmin teria sinalizado ainda com a possibilidade de fortalecer outros programas da secretaria, como o Ação Jovem.


A decisão de Afif de sair do DEM e acompanhar Kassab na fundação do PSD, anunciada há cerca de um mês, foi o motivo da sua saída da secretaria. Para Alckmin, o prefeito criará a nova legenda com o objetivo de formar uma terceira força eleitoral no Estado, ao lado de PT e PSDB. O projeto seria conflitante com os futuros planos eleitorais do tucano, e a decisão de Afif de seguir Kassab foi vista pelos aliados do governador como um endosso à articulação do prefeito e, portanto, uma traição. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

continua após publicidade