Política

Fidel Castro renuncia à chefia do Partido Comunista de Cuba

Da Redação ·
 Fidel, de 84 anos, era primeiro-secretário, principal cargo do sistema comunista, do Comitê Central do PCC desde a criação do partido
fonte: Google - imagem ilustrativa
Fidel, de 84 anos, era primeiro-secretário, principal cargo do sistema comunista, do Comitê Central do PCC desde a criação do partido

Fidel Castro confirmou sua renúncia à direção do Partido Comunista de Cuba (PCC), seu último alto cargo político no país, ao pedir sua exclusão do Comitê Central, segundo escreveu em um artigo difundido nesta terça-feira (19) pelo portal “Cubadebate”.

continua após publicidade

“Raúl (presidente Raúl Castro, seu irmão) conhecia que eu não aceitaria na atualidade cargo algum no Partido”, escreveu Fidel, ao explicar sua ausência no novo Comitê Central do PCC, eleito nesta segunda-feira (18) durante o 6º Congresso do partido.

continua após publicidade


O ex-presidente escreveu que sugeriu que Raúl o excluísse da lista de candidatos ao Comitê Central por causa de sua idade e sua saúde, e porque já não poderia emprestar muitos serviços ao partido".


Fidel, de 84 anos, era primeiro-secretário, principal cargo do sistema comunista, do Comitê Central do PCC desde a criação do partido, único legal em Cuba, em 1965. O novo Comitê apontará o substituto de Fidel.


O próprio Fidel sugeriu, em artigo publicado em março, que o presidente do país deveria ocupar este cargo, no caso seu irmão Raúl, segundo secretário desde 1965.

continua após publicidade


Espera-se que tanto o Comitê Central como o Bureau Político sofram uma forte renovação, com maior presença feminina e equilíbrio racial, aprovados pelo grupo.


Os resultados devem ser apresentados nesa terça, último dia do Congresso.
A candidatura foi selecionada de um total de 1.280 propostas das células de base (núcleos) do PCC, integrado por cerca de 800 mil militantes e reconhecido pela Constituição como a "força dirigente superior da sociedade e do Estado".


Reformas
No final de semana, o PCC sugeriu aperfeiçoamentos nas amplas reformas propostas pelo presidente Raúl Castro, mas em termos gerais decidiu acatar as mudanças na precária economia do país, disse a mídia estatal na segunda-feira.