Política

Beto Richa participa de homenagem ao presidente do TJ

Da Redação ·
O governador Beto Richa participou nesta terça-feira (25) da solenidade de entrega, pela Assembleia Legislativa do Paraná, do título de Cidadão Benemérito do Paraná ao desembargador Celso Rotoli de Macedo
fonte: AEN
O governador Beto Richa participou nesta terça-feira (25) da solenidade de entrega, pela Assembleia Legislativa do Paraná, do título de Cidadão Benemérito do Paraná ao desembargador Celso Rotoli de Macedo

O governador Beto Richa participou nesta terça-feira (25) da solenidade de entrega, pela Assembleia Legislativa do Paraná, do título de Cidadão Benemérito do Paraná ao desembargador Celso Rotoli de Macedo, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná. A homenagem, presenciada por autoridades, amigos e familiares do desembargador, foi proposta pelo deputado estadual Alexandre Curi, que destacou os feitos de uma carreira profissional de mais de 40 anos dedicados ao serviço público, iniciada em Londrina, em 1969.

continua após publicidade

O desembargador Celso Rotoli de Macedo, que é natural de Antonina, no litoral do Paraná (1941), e está para aposentar-se, ficou muito emocionado em seu discurso ao narrar sua trajetória pessoal e profissional.

continua após publicidade

Ele destacou um dos principais avanços que conseguiu à frente do Tribunal de Justiça, que é a primeira Vara Cível totalmente informatizada, que dispensa o comparecimento de advogados aos cartórios para o encaminhamento de petições judiciais. “Esta é uma grande inovação que coloca ao Paraná na vanguarda nacional na informatização do judiciário, o que nos traz uma sensação de dever cumprido”, disse Macedo.

O presidente do TJ também agradeceu ao governador Beto Richa pelo bom relacionamento que mantém com o poder judiciário, e pelo pronto repasse de recursos orçamentários a esse poder neste momento difícil de início de gestão. “Significa que sua excelência e seus assessores, em sua visão administrativa, entenderam as necessidades do poder judiciário para o bom andamento da Justiça em nosso Estado”, disse Macedo.