Política

Lula encerra governo com aprovação recorde

Da Redação ·
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
fonte: Arquivo TN
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixa o governo com recorde mundial e histórico de aprovação pessoal pela população. Segundo pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quarta-feira (29), Lula recebeu avaliação positiva de 87% dos entrevistados.

continua após publicidade

De acordo com o presidente a CNT (Confederação Nacional do Transporte), Clésio Andrade, o percentual é superior aos de outros líderes mundiais da atualidade, como Michelle Bachelet (ex-presidente do Chile) e Tabaré Vázquez (presidente do Uruguai), e até mesmo de ex-líderes históricos, como Nelson Mandela (ex-presidente da África do Sul), Margaret Thatcher (ex-primeira-ministra da Inglaterra) e Franklin Roosevelt (ex-presidente dos Estados Unidos).

continua após publicidade

- Fica claro que a economia, a melhora da renda, a atuação social e a facilidade de comunicação são fatores que o povo brasileiro reconhece como bons resultados do trabalho desenvolvido nos últimos anos.

continua após publicidade

O governo também bateu novo recorde de aprovação. A avaliação positiva chegou a 83,4%, a maior da série histórica iniciada em julho de 1998. No último levantamento, divulgado em 23 de novembro, o índice foi de 70%.

De acordo com o instituto Sensus, o governo de Lula só recebe avaliação negativa de 2,2% dos pesquisados, enquanto 13,7% dos entrevistados avaliaram a gestão como regular.

continua após publicidade

Foram entrevistadas 2.000 pessoas, em 136 municípios de 24 Estados, entre os dias 23 e 27 de dezembro de 2010.

continua após publicidade

Dilma

continua após publicidade

Para 27,7% dos entrevistados, a presidente eleita Dilma Rousseff fará um ótimo governo. Outros 41,5% consideram que ela fará um bom governo e apenas 2,7% acreditam que a nova presidente fará um governo péssimo.

A expectativa com o futuro governo é maior do ponto de vista econômico do que social. Isso porque 43,7% dos entrevistados acham que o Brasil vai desenvolver muito sua economia nos próximos quatro anos, enquanto 43% acreditam que a mesma evolução vai ocorrer no campo social.

continua após publicidade

Contudo, para 28,7% dos entrevistados, a reforma trabalhista é a mais prioritária para o futuro governo Dilma. Para 20,9% é a reforma política e 11,5% acreditam que a reforma tributária é essencial. Apenas 7,4% disseram que a reforma agrária deve ser uma prioridade.

O resultado desse alto índice de expectativa está no fato de 65% dos entrevistados afirmarem que o governo de Dilma Rousseff será a continuidade do governo Lula.

A pesquisa CNT/Sensus também avaliou a expectativa da população em relação aos ministros indicados por Dilma. Para 16,6% dos entrevistados, os ministros são ótimos, enquanto 3,1% os consideram péssimos. Outro aspecto é que 27,5% acham que os ministros foram indicados principalmente por Lula, enquanto 24,8% acreditam que Dilma foi a responsável direta pelas indicações.