Política

TSE mantém inelegibilidade de Belinati

Da Redação ·
 Antônio Belinati teve seus direitos políticos suspensos por oito anos
fonte: Divulgação
Antônio Belinati teve seus direitos políticos suspensos por oito anos

Na sessão plenária desta quinta-feira (2), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) manteve a decisão individual do ministro Marcelo Ribeiro (foto) que negou seguimento a recurso apresentado por Antônio Casemiro Belinati, ex-prefeito de Londrina (PR), que foi considerado inelegível para concorrer às eleições de 2010. Em seu julgamento, o TSE confirmou a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) que indeferiu o registro de candidatura de Belinati ao cargo de deputado estadual.
 

continua após publicidade

Os ministros do TSE entenderam que Belinati está inelegível com base na chamada Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010), por receber condenação por prática de improbidade administrativa em ação civil pública.
 

Antônio Belinati foi condenado a perder toda a remuneração que teria recebido indevidamente por acumular o cargo de deputado estadual com o de membro do Conselho Fiscal da Companhia Municipal de Urbanização de Londrina – COMURB, entre dezembro de 1994 e maio de 1996.
 

continua após publicidade

O Tribunal de Justiça do Paraná manteve a sentença contra Belinati, que teve os direitos políticos suspensos por oito anos e foi condenado a ressarcir integralmente o prejuízo e a devolver aos cofres públicos da COMURB ou de Londrina os valores recebidos de forma indevida.
 

A decisão dos ministros do TSE foi unânime ao entender que Antônio Belinati cometeu improbidade administrativa com dolo ao acumular de forma irregular dois cargos públicos, recebendo ganhos dos mesmos, o que demonstraria a prática também de enriquecimento ilícito e dano aos cofres públicos.