Política

TSE confirma vitória de Dilma na sucessão

Da Redação ·

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção no último parágrafo. O correto é 2002, e não 2004, como foi publicado o ano da eleição para presidente. Segue o texto corrigido:

continua após publicidade

O ministro Ricardo Lewandowski, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), informou hoje oficialmente que a candidata do PT, Dilma Rousseff, é a nova presidente do Brasil. Ela recebeu 55,39% dos votos válidos ante o opositor, o tucano José Serra, que obteve 44,61% dos votos válidos contabilizados até por volta de 20 horas e, assim, estava matematicamente eleita. Esta é a primeira vez que o Brasil elege uma mulher presidente da República.

continua após publicidade

"Gostaria de divulgar o nosso último boletim. Este certamente já está desatualizado, em função da velocidade da internet, mas às 20 horas, 4 minutos e 15 segundos já podemos anunciar oficialmente a vitória matematicamente apurada da candidata Dilma Rousseff", disse Lewandowski. De acordo com ele, 92,23% das sessões eleitorais já estavam apuradas naquele momento, com índice de abstenção de 21,18%.

"Tenho a grata satisfação de anunciar o sucesso do nosso sistema eleitoral, com tecnologia genuinamente brasileira", comemorou. Segundo ele, em 2002, foi possível anunciar o vencedor às 23 horas e, em 2006, às 21h30. "Nestas eleições, batemos o recorde em termos mundiais: 20h04. Quero dizer que o resultado reflete a vitória do povo brasileiro e das instituições republicanas, sobretudo da Justiça Eleitoral", disse o ministro.