Política

Dilma divulga mensagem contra 'campanha de calúnias'

Da Redação ·

A candidata à Presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, divulgou mensagem hoje para, nas palavras dela, "por um fim definitivo à campanha de calúnias e boatos" espalhados pelos adversários eleitorais. "Minha campanha é pela vida, pela paz, pela justiça social, pelo respeito, pela prosperidade e pela convivência entre todas as pessoas", afirma a candidata, no texto. A mensagem foi entregue pela campanha a líderes religiosos apoiadores da campanha petista para ser distribuído nas igrejas.

continua após publicidade

Dilma afirma defender a liberdade religiosa, assegurada pela Constituição Federal, e nega ser favorável ao aborto, como tem sido acusada pelos adversários na campanha. "Sou pessoalmente contra o aborto e defendo a manutenção da legislação atual sobre assunto", afirma a candidata, ao se comprometer em não enviar propostas ao Congresso que tratem de aborto ou "outros temas concernentes à família".

continua após publicidade

Sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), Dilma afirma que o texto é apenas "uma ampla carta de intenções", que está sendo revisto. "E, se eleita, não pretendo promover nenhuma iniciativa que afronte a família", afirma. De acordo com a petista, num eventual governo, ela vai elaborar programas focados na família. Ela cita como exemplo os projetos Minha Casa, Minha Vida e Bolsa Família, do governo Luiz Inácio Lula da Silva.

continua após publicidade

Dilma diz ainda que, caso o projeto de lei 122/2006, que torna crime a homofobia no País, seja aprovado pelo Senado, ela sancionará "os artigos que não violem a liberdade de crença, culto e expressão e demais garantias constitucionais individuais existentes no Brasil".

"Não podemos permitir que a mentira se converta em fonte de benefícios eleitorais para aqueles que não têm escrúpulos de manipular a fé e a religião tão respeitada por todos nós", continua a candidata, ao pedir apoio para "deter a sórdida campanha de calúnias" que, segundo Dilma, está sendo orquestrada contra ela.