Política

Lula reforça apoio a Osmar em segundo comício

Da Redação ·
 Dilma, Osmar e Lula: estratégia “casada” no Paraná
fonte: Divulgação
Dilma, Osmar e Lula: estratégia “casada” no Paraná

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou ontem do segundo comício nesta campanha, no Paraná, reforçando, em evento em Foz do Iguaçu, a campanha do candidato do PDT ao governo do Estado, Osmar Dias. Cerca de quize mil pessoas, segundo avaliação da Polícia Militar, participaram do comício, realizado na praça da Bíblia, região central da cidade, e que teve também a participação da presidenciável Dilma Rousseff, dos candidatos ao Senado da coligação, Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT), e do governador Orlando Pessuti (PMDB).

continua após publicidade

O retorno de Lula ao Estado faz parte do esforço para tornar mais conhecido o apoio do presidente a Osmar. Pesquisa Datafolha divulgada na semana passada apontou que Dilma ultrapassou o tucano José Serra no Paraná, com 43% das intenções de voto contra 34%. Ao mesmo tempo, revelou que entre os eleitores de Dilma Rousseff (PT), 42% no adversário do pedetista, o candidato do PSDB, Beto Richa. Essa contradição, na avaliação da campanha de Osmar, acontece porque boa parte do eleitorado paranaense continua não tendo conhecimento de que ele é o candidato de Lula ao governo do Estado.

Com Dilma em situação confortável nas pesquisas e em condições de vencer a disputa presidencial no primeiro turno, o presidente tem garantido a Osmar que está disposto a se empenhar mais para ajudá-lo. Ontem, antes do comício, ele voltou a reforçar suas intenções, dizendo que vai participar mais das campanhas nos Estados. “O presidente Lula disse que minha eleição aqui no Paraná para ele é uma questão de honra porque representa a garantia de continuidade dos programas sociais e da parceria efetiva entre os governos federal e estadual”, relatou Osmar.

continua após publicidade

Sintonia — O candidato do PDT contou que o presidente Lula acredita que o povo paranaense já está compreendendo a importância de eleger um governador sintonizado com a presidente Dilma, porque a população só tem a ganhar com essa parceria. Já no comício à noite, Osmar destacou a importância da eleição de um governador afinado com a provável nova presidente do País. “Quando aceitei o desafio de ser candidato a governador foi porque confiava na sua vitória no primeiro turno”, disse à Dilma.

Em relação ao Estado, o pedetista destacou avanços da atual administração na área da educação. Mas deixou claro que pretende imprimir sua própria marca no governo. “Queremos continuar o que o Paraná já tem de bom, mas queremos avançar”, afirmou.

“Eu tenho certeza Osmar que você será o governador do Paraná”, devolveu a petista. “Temos que eleger a chapa completa, nossos deputados estaduais e federais, Gleise e Requião e Osmar Dias para governador”, defendeu ela, que em seu discurso, também deu destaque ao problema de segurança na fronteiras. “Eu quero assumir junto com o Osmar o compromisso em combater sem trégua o crime organizado e o tráfico de drogas”, afirmou.

Último a falar, Lula repetiu a estratégia de Osmar de destacar a importância de eleger para o governo uma aliado do Planalto. “É importante votar num governador que tenha boa relação com o presidente da República”, disse. E também de uma bancada aliada no Senado. “Nesse país os senadores do PSDB e do DEM, achando que iriam se vingar de mim, tiraram R$ 120 bilhões da saúde”, criticou. Sobrou ainda críticas ao adversário de Osmar, Beto Richa. “Este moço que Osmar ajudou a eleger prefeito de Curitiba hoje quer derrotar Osmar”, disse o presidente. “Osmar é um homem que merece não só apoio de vcs, mas o meu apoio para ser eleito governador do Paraná”, completou.