Política

Beto e Osmar dividem eleitores de Dilma

Da Redação ·
   Às 19 horas, ela comanda um encontro com mulheres no Clube 28 de Janeiro
fonte: Google Imagens
Às 19 horas, ela comanda um encontro com mulheres no Clube 28 de Janeiro

O instituto Datafolha disponibilizou o relatório completo da pesquisa divulgada na última quinta-feira. Em cima desses números a campanha de Osmar Dias (PDT) terá de procurar a brecha para tentar reagir neste último mês de campanha. E a tentativa de colar o pedetista à imagem do presidente Lula e da candidata à presidência Dilma Rousseff (PT) parece ser mesmo a melhor opção.
 

continua após publicidade

Segundo o Datafolha, 42% dos entrevistados que declararam voto em Dilma, votariam, hoje, em Beto Richa (PSDB). O número de entrevistados que declararam que votarão no PT para a presidência e no PSDB para o governo é praticamente igual aos 45% de eleitores da Dilma que declaram voto em Osmar.


A diferença de três pontos percentuais está dentro da margem de erro da pesquisa, o que pode indicar ainda não haver, na cabeça do eleitor paranaense, a associação Dilma/Osmar. Esses números também pouco variaram em relação às duas pesquisas anteriores do Datafolha, divulgadas na segunda quinzena de julho e na primeira de agosto.


Já entre os eleitores de Serra, além da diferença gritante (hoje, 60% declaram voto em Beto e 28% em Osmar), pôde-se perceber essa associação por parte dos eleitores ao longo da campanha, uma vez que em julho, no início da campanha, as intenções de voto de Beto e Osmar estavam mais parelhas entre os eleitores de Serra: 49% a 39% para Beto Richa.


O presidente estadual do PT, Ênio Verri, disse ser compreensível que ainda 42% dos eleitores do PT pensem em votar em um candidato do PSDB para o governo. “Essa parcela não são os eleitores do PT dentro dos sindicatos, do MST, do Movimento Estudantil. São os novos eleitores do Lula, das periferias, os pobres do interior, que sentiram os efeitos do governo Lula.


E esses não têm a informação de que candidato representa cada linha de pensamento”, disse Verri, apostando que, com as mais freqüentes aparições de Lula no programa eleitoral de Osmar e a presença do presidente no Paraná (fará comício com o pedetista quinta-feira em Foz do Iguaçu), há a possibilidade de reverter a intenção de voto dos que dizem votar em Dilma e Beto.
 

“É nesses 42% que temos que trabalhar a virada. O Lula começou a aparecer agora na campanha do Osmar. O povo está apenas começando a descobrir que quem é Lula é Osmar, é Gleisi e é Requião”, afirmou.

 

continua após publicidade

Já para o presidente do PSDB, Valdir Rossoni, esse dado mostra “que a candidatura do Beto tem consistência, ele tem voto em todos os partidos e todas as camadas sociais. Está consolidado”.O tucano não teme que os eleitores de Dilma migrem para a candidatura de Osmar Dias com a intensificação do uso da imagem de Dilma e Lula pela campanha pedetista.
 

“A imagem do Lula está sendo massivamente utilizada desde o início da campanha e, até agora, a diferença só aumentou”, provocou. A pesquisa Datafolha foi encomendada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela RPC. Está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número 19550/2010. O Datafolha ouviu 1200 pessoas entre os dias 23 e 25 deste mês.