Política

Beto Richa vai abrir escolas à comunidade aos fins de semana

Da Redação ·
No governo Beto Richa, nos fins de semana, as escolas vão oferecer lazer, cultura e formação para a comunidade
fonte: Divulgação
No governo Beto Richa, nos fins de semana, as escolas vão oferecer lazer, cultura e formação para a comunidade

Beto Richa anunciou em seu programa de TV, no horário eleitoral gratuito, que vai abrir as escolas estaduais para a comunidade nos fins de semana. Beto vai levar para todo o Estado o programa Comunidade Escola, que funciona em Curitiba desde 2005. Beto defendeu o ensino médio técnico profissionalizante, solução para o transporte escolar e a valorização do professor da rede estadual e das universidades. "Educação é a prioridade número um no meu governo. A base para todo o nosso trabalho é a qualidade no ensino e o respeito ao professor", afirmou Beto. No governo Beto Richa, nos fins de semana, as escolas vão oferecer lazer, cultura e formação para a comunidade. As atividades são escolhidas pela própria população vizinha da escola. "Dá para ficar mais com a criança e conhecer mais a escola, participar das brincadeiras e aprender muita coisa", disse Camila Massanika, mãe de aluno que participa do programa curitibano. Outra proposta de Beto Richa são as atividades de contraturno escolar. "Ensino integral para todos é um sonho, um sonho a ser conquistado gradativamente. Por isso vamos concentrar as escolas em tempo integral, com 8 horas de aula e atividades educacionais, nas regiões que mais precisam", disse o senador Flávio Arns, vice de Beto Richa. O programa de contraturno será oferecido, inicialmente, para 500 escolas estaduais das regiões mais carentes do Paraná, onde é mais baixo o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Nos horários em que não tem aula, as crianças vão ter atividades como música, artes, esportes e, principalmente, reforço escolar, na própria escola. "Meu filho vai para a sala de aula, faz a lição, participa de leitura. E agora usa também computador", disse Matilde Amaral, mãe de Alisson, beneficiado pelo contraturno em Curitiba. Beto Richa também assumiu o compromisso de resolver o problema do transporte escolar, que hoje onera os municípios. "O custo para as prefeituras é pesado e o Estado não assume a sua parte. E o pior: crianças ficam sem aula. Vamos trabalhar junto com as prefeituras para garantir que nossas crianças tenham acesso à escola e ao ensino de qualidade", disse Beto. Outra ação na área de Educação é a criação do ensino médio técnico profissionalizante, atendendo vocações de cada região. A intenção é capacitar trabalhadores para que possam se inserir no mercado de trabalho. "Vamos incentivar as prefeituras na criação de cursos para formar mão-de-obra capaz de dar sustentação ao desenvolvimento do município", disse Richa. Em Curitiba, atualmente são oferecidos mais de 100 cursos gratuitos para a população, como informática, línguas estrangeiras, manicure, panificação, várias áreas da construção civil, de tecnologia da informação e de serviços. Richa também garantiu valorizar os profissionais da educação. Serão abertos concursos públicos e será ampliado o Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE). "Vamos melhorar o salário dos professores, como fizemos em Curitiba, que subiu 84% em cinco anos", disse Beto. "A valorização dos professores começa com a formação continuada, o que melhora o nível do ensino. Também queremos reduzir a sobrecarga de trabalho, reduzindo o número de estudantes por sala de aula."

continua após publicidade