Política

Avanço tucano motiva reunião de PT, PMDB e PDT

Da Redação ·

O avanço dos candidatos do PSDB em Minas Gerais e no Paraná - Estados que juntos somam mais de 22 milhões de eleitores (15% do eleitorado nacional) - motivou uma reunião de emergência na sede do PT, em Brasília, entre presidentes de partidos, candidatos e coordenadores das campanhas da base governista.

continua após publicidade

O presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, que também coordena a campanha de Dilma Rousseff, recebeu no início da noite o presidente do PMDB e companheiro de chapa da petista, Michel Temer, o presidente do PDT, ministro do Trabalho Carlos Lupi, e o ex-governador do Rio de Janeiro Moreira Franco - que representa o PMDB no grupo responsável pelo programa de governo da petista.

continua após publicidade

Da mesma reunião, participaram o candidato a vice-governador de Minas Gerais, Patrus Ananias, e o candidato a governador do Paraná Osmar Dias, que encabeça a chapa formada por PT, PMDB e PDT.

A reunião foi uma combinação de apelos, reivindicações e reclamações. "Eu vim reclamar do corpo mole dos deputados do PMDB na campanha do Paraná", declarou o senador Osmar Dias (PDT). As últimas pesquisas Ibope e Datafolha, divulgadas nesse fim de semana, mostram que seu adversário, o tucano Beto Richa, liquidaria a fatura no primeiro turno. Na pesquisa Ibope, ele tem 50% das intenções de voto e o pedetista, 34%.

continua após publicidade

Lula

continua após publicidade

O ex-ministro Patrus Ananias pediu maior empenho do PT na campanha em Minas Gerais, onde o tucano Antonio Anastasia ultrapassou o peemedebista Hélio Costa nas pesquisas, bem como engajamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Já o presidente do PDT, Carlos Lupi, ouviu uma advertência do presidente do PT por causa de sua última incursão em Minas Gerais, onde fez campanha para a chapa "Dilmasia", em que os candidatos pedem votos para Dilma na eleição presidencial e para Anastasia na esfera estadual.