Política

Marina cobra Mantega sobre vazamento de dados

Da Redação ·

Em encontro hoje com colaboradores de campanha na capital paulista, a candidata do PV à sucessão presidencial, Marina Silva cobrou do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que se pronuncie a respeito do vazamento de dados fiscais pela Receita Federal de 40 pessoas, entre elas quatro tucanos ligados ao presidenciável José Serra (PSDB). A candidata também identificou no episódio uma situação de descontrole e defendeu uma apuração rigorosa para os culpados. "Onde já se viu mais de 40 pessoas que tiveram suas informações sigilosas quebradas", questionou Marina. "E não se tem uma palavra do ministério da Fazenda ou do ministro sobre um caso como esse."

continua após publicidade

A candidata do PV disse ainda que seus adversários não podem se referir ao episódio como apenas um "desgaste eleitoral". "Os brasileiros estão vendo uma situação de vulnerabilidade em um sistema que tem a obrigação legal de proteger o cidadão."

continua após publicidade

Na manhã de hoje, Marina participou de encontro com oito colaboradores de seu programa de governo em um café de classe média alta no bairro do Itaim Bibi, durante o qual conversou com jornalistas e criticou a tentativa de seus adversários na corrida eleitoral de criar na propaganda eleitoral um "mundo mirabolante". "Nossa campanha tem um princípio: discutir temas e propostas e não criar um mundo mirabolante, nem cor de rosa, nem azulzinho", disse, referindo-se à José Serra e à candidata do PT, Dilma Rousseff.

"Não existe essa história de que se resolve as coisas em passes de mágica, se esses problemas não foram resolvidos nos últimos 16 anos", afirmou, referindo às gestões do PT e do PSDB à frente do Palácio do Planalto. Marina acusou ainda seus adversários de apresentarem "solução para tudo".