Política

Beto Richa vai manter, melhorar e ampliar programas sociais

Da Redação ·
 Beto Richa vem sendo bem recebido por todos os lugares onde passa
fonte: Divulgação
Beto Richa vem sendo bem recebido por todos os lugares onde passa

Beto Richa, afirmou nesta quarta-feira (25), em Toledo, que vai manter, melhorar e ampliar programas sociais no Governo do Estado, como Luz Fraterna, Tarifa Social da Água, Leite das Crianças e o regime tributário que oferece isenção para micro e pequenas empresas.

continua após publicidade

"Já fizemos isso em Curitiba, com o programa Família Curitibana, os Armazéns da Família e programas de incentivo a empresas, que atendem milhares de pessoas na capital, com grande eficiência. Programas que dão resultado e são aprovados pela população paranaense serão mantidos e fortalecidos em todo o Estado", afirmou Beto a cerca de 1.300 lideranças comunitárias regionais reunidas no Hotel Olinda, em Toledo, no lançamento das candidaturas de Dilceu Sperafico a deputado federal e de Duílio Genari a deputado estadual.

continua após publicidade


Beto vai levar para todo o estado o Programa Família Paranaense, com ações integradas de Educação, Saúde, Trabalho, Assistência Social e Habitação. Em contrapartida, as famílias deverão manter as crianças em escolas e participar de programas de preparação para o trabalho. O objetivo é a redução da situação de pobreza das famílias paranaenses.

continua após publicidade


Também participaram do encontro 17 prefeitos da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop). "Beto fez uma grande administração em Curitiba e entende o drama dos municípios. Ele traz a possibilidade de que os prefeitos, principalmente os das pequenas cidades, possam ir a Curitiba e encontrar o Palácio Iguaçu de portas abertas, que sejam recebidos com respeito e dignidade", disse o presidente da Amop e prefeito de Jesuítas, Aparecido José Weiller Junior (PMDB).


O prefeito de Toledo, José Carlos Schiavinato (PP), disse que seu município deixou de conquistar muitas coisas por não ser atendido pelo Governo nos últimos 16 anos. "Fico feliz de ver o Programa de Governo do Beto e do Serra porque vejo ações que vão beneficiar a nossa população, que o Governo vai ser parceiro do município e teremos maior participação", disse Schiavinato.

continua após publicidade

Gestão Pública

continua após publicidade

Na Associação Comercial e Industrial de Toledo (Acit), em palestra para empresários, Beto afirmou que vai implantar no Estado uma visão moderna de gestão pública, criando um ambiente favorável à atração de novos investimentos. "Nos últimos anos, o Paraná deixou de receber uma série de empreendimentos que poderiam gerar emprego, renda e desenvolvimento, mas foram para outras regiões por falta de interesse do Governo. Não havia diálogo, nem sequer segurança jurídica. Eu vou lutar de forma incansável para trazer esses empreendimentos. Vou fortalecer a agricultura, retomar programas que foram abandonados e vou respeitar os produtores", afirmou.

continua após publicidade


O presidente da Acit, Eduardo Della Costa, entregou a Beto um documento com uma série de reivindicações para a região Oeste do Paraná, principalmente na área de logística e transporte. "A maioria dos nossos pedidos é relacionada a obrigações do Governo Federal, mas precisamos de apoio do Estado e da bancada federal para concretizar essas obras", explicou Costa. A lista inclui obras como a duplicação da estrada entre Marechal Cândido Rondon, Toledo e Guaíra; a estruturação do aeroporto regional; a duplicação da BR-277; ramais da Ferroeste até Guaíra e Foz do Iguaçu; entre outros pedidos.


"Como governador vou buscar o diálogo e o entendimento, vou também exercer a autoridade necessária e reunir nossas bancadas no Congresso para buscar os recursos necessários para as demandas regionais", disse Beto.


Em resposta a um empresário da região, Beto disse ainda que vai estudar com sua equipe uma forma de atender a uma reivindicação do setor produtivo para parcelar o ICMS, que hoje é recolhido ainda no Porto para a importação de máquinas e equipamentos. "É uma reivindicação justa, que contribui para o incremento da produção e facilita a vida do empresário paranaense", afirmou.