Política

Justiça confirma Professor Edson como vereador e Caldeira de suplente

Da Redação ·
Juíza Renata Bolzan Jauris durante entrevista coletiva. Foto: Sérgio Rodrigo
Juíza Renata Bolzan Jauris durante entrevista coletiva. Foto: Sérgio Rodrigo

O professor Edson da Costa Freitas (PPS) foi confirmado na terça-feira (13) pela Justiça Eleitoral de Apucarana como vereador eleito no pleito realizado no dia 2 de outubro. Ele assume a vaga então dada ao candidato Gabriel Caldeira (PSDB), que estava na primeira lista dos eleitos divulgada logo após as eleições.

continua após publicidade

A troca de eleitos acontece porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatou recurso e validou os 416 votos obtidos pelo candidato Gilberto Clemente de Souza (PMDB), que concorreu com o registro de sua candidatura indeferido em primeira instância.

Ontem, a juíza da 28ª Zona Eleitoral de Apucarana, dra. Renata Bolzan Jauris, acompanhada do promotor eleitoral Sérgio Salomão, e da analista judiciária do cartório, Andréa Silva Milanin, fez um novo processamento de votos nas coligações proporcionais, somando os votos de Gilberto Clemente. Com a nova distribuição, a coligação PSDB-PV-SD, que havia eleito dois vereadores Gentil Pereira (PV) e Gabriel Caldeira (PSDB), perdeu uma das cadeiras, ficando Caldeira como suplente. Já a coligação PPS-PTB-PMDB somou mais votos e ganhou uma vaga com o Professor Edson.  Caldeira fez 1.232 votos e Professor Edson, 1.246.

continua após publicidade

A juíza dra. Renata observou, no entanto, que o quadro de vereadores eleitos ainda não é definitivo. Isto porque o pleno do TSE ainda vai julgar o mérito do recurso ganho por Clemente, conforme decisão monocrática do ministro Napoleão Nunes Maia Filho.