Política

Secretário de Administração rebate as críticas de Sérgio Onofre

Da Redação ·
Sergio Onofre afirmou que a notícia não tem qualquer relação com a prefeitura. (Foto: Delair Garcia)
Sergio Onofre afirmou que a notícia não tem qualquer relação com a prefeitura. (Foto: Delair Garcia)

O secretário municipal de Administração de Arapongas, Sandro Andreassi Cícero, contestou as declarações do prefeito eleito Sérgio Onofre da Silva (PSC), que disse esperar assumir uma prefeitura sem dinheiro em caixa e que lá dentro existe um grupo maldoso executando as ações administrativas.

continua após publicidade

“Quero tranquilizar o prefeito eleito que ele vai receber uma prefeitura equilibrada financeiramente e com plenas condições de trabalho”, afirma o secretário. Segundo ele, hoje a frota rodoviária está renovada, as estradas rurais recuperadas e os prédios públicos reformados, bem diferente de quando o prefeito Padre Beffa (PHS) pegou no início do mandato. 

“Quero deixar claro que este grupo maldoso que ele cita na reportagem está trabalhando para que as ações administrativas continuem até final do mandato para não prejudicar a população em nenhum setor”. 

continua após publicidade

Sandro contesta afirmação de que a Prefeitura está renovando contratos que vencem no dia 31 de dezembro. De acordo com ele, as licitações novas que vêm sendo feitas são referentes a registro de preços que não podem ser simplesmente renovados, mas novamente licitados e a administração não pode parar por causa disso. Ele assinala que esta situação foi levada, inclusive, ao conhecimento da equipe de transição. 

Sandro explica que só existe divergência quanto ao contrato da empresa que presta serviços à prefeitura no sistema de ITM (tecnologia da informação). Ele observa que a empresa queria renovar o contrato por apenas seis meses, porém a prefeitura renovou por um ano. Mas isso foi feito porque, se o novo prefeito quiser trocar de empresa, ele terá que fazer uma licitação que demora no mínimo dez meses para ser concluída. Neste período, os serviços poderiam ser prejudicados. 

“É para tranquilidade dele que o prazo do contrato foi maior”, destaca. 

continua após publicidade

Ele assegura que este processo também foi feito com o conhecimento da equipe de transição. Quando ao estoque da merenda escolar, que Onofre afirma que está sendo zerado, Sandro salienta que todo o estoque de mercadorias que havia sido licitado para este ano já foi distribuído às escolas e creches para consumo até final do ano letivo. 

E a Prefeitura já fez nova licitação para que, quando começar o ano letivo de 2017, lá no final de janeiro ou fevereiro, as escolas já tenham merenda garantida, sem prejuízo dos alunos. Sandro diz ainda que nada é feito na administração sem passar pelo prefeito, “que sabe de tudo sim”, responde.