Política

Mais de 900 políticos já foram cassados por compra de votos

Da Redação ·
Mobilização popular conseguiu incluir no Código Eleitoral a punição a políticos que tentam ganhar as eleições comprando voto
fonte: Google Imagens
Mobilização popular conseguiu incluir no Código Eleitoral a punição a políticos que tentam ganhar as eleições comprando voto

Mais de dez anos antes da aprovação da Lei da Ficha Limpa, que barra nas eleições candidatos condenados por decisão de mais de um juiz, uma outra mobilização popular conseguiu incluir no Código Eleitoral a punição a políticos que tentam ganhar as eleições comprando voto.

continua após publicidade

Levada ao Congresso com quase 1 milhão de assinaturas de brasileiros de todo o país, a Lei da Compra de Votos de 1999 definiu a perda do mandato como pena máxima para quem tentar trocar o voto do eleitor por dinheiro ou outros benefícios.

continua após publicidade

Segundo Márlon Reis, juiz membro do comitê nacional do MCCE (Movimento de Combate à Corrupção), desde o início da aplicação da lei, nas eleições de 2000, até ano passado, mais de 900 políticos já perderam seus mandatos por arrecadar votos ilegalmente. Rosangela Giembinsky, vice-diretora da ONG Voto Consciente, vê o número como um grande avanço.

continua após publicidade

- O número de cassados, em relação ao tempo, é um numero altíssimo, mesmo com uma Justiça lenta e com a impunidade que sempre persistiu.

Com a aprovação da Lei Ficha Limpa este ano, o político condenado por compra de votos também fica proibido de se candidatar e, por oito anos, fica excluído da vida eleitoral.

continua após publicidade

Reis afirma acreditar que a aprovação das duas leis por iniciativa popular mostra que o Brasil está no caminho certo, mas defende uma reforma de todo o sistema eleitoral do país.

- Nós temos consciência que é um caminho, um process. Não se vai resolver o problema da democracia brasileira com duas leis. Mas isso mostra para a sociedade brasileira qual é o caminho, que é o da mobilização.