Política

Onofre propõe governo participativo em Arapongas

Da Redação ·
Candidato Sérgio Onofre da Silva em entrevista no estúdio do TNonline. Foto: José Luiz Mendes
Candidato Sérgio Onofre da Silva em entrevista no estúdio do TNonline. Foto: José Luiz Mendes

Candidato a prefeito de Arapongas pelo PSC, o ex-vereador Sérgio Onofre da Silva, defendeu, em entrevista ao TNOnline, uma gestão participativa no município. Caso vença as eleições de outubro, Onofre disse que pretende ouvir as reivindicações da população para elaborar o orçamento municipal. “O meu trabalho como vereador me qualificou para disputar o cargo de prefeito. Conheço bem a cidade e os seus problemas”, discursou Onofre. 

continua após publicidade

Ele afirma que Arapongas precisa voltar a ser respeitada no Paraná. “Para isso, necessita de um prefeito com representatividade política junto aos governantes, tanto em Brasília quanto no governo do Estado”, assinala.  A gestão participativa é uma de suas principais bandeiras. “Vamos colocar em prática o Orçamento Participativo. Vamos reunir a população para ouvir sugestões. Ninguém melhor para falar dos problemas de um bairro do que seus próprios moradores”, assinala, afirmando que vai “administrar junto com a população”. Entre as propostas que pretende implementar está a interligação dos bairros. Segundo ele, Arapongas cresceu muito nos últimos anos e criar um anel de ligação entre as regiões da cidade é fundamental para desafogar o trânsito e melhorar a mobilidade urbana.

“É uma obra importante e que vai mudar a cara de Arapongas. Vamos fazê-la com recursos próprios”, garante. O candidato também defende mais investimentos em habitação. “Há quatro anos que não se constrói uma casa em Arapongas. Temos seis mil famílias esperando por moradia”, diz. Outro problema, segundo Onofre, é o desemprego. “São 10 mil desempregados em Arapongas. Vamos fortalecer o nosso parque moveleiro, mas também buscar atrair empresas de outros segmentos”, pontua. Onofre também citou como prioridade durante a entrevista concedida a jornalista Nathalie Bagatini reabrir o “24 horas” e implementar outras melhorias na área de saúde. “Assumo o compromisso de reabrir o 24 horas no prazo de seis meses”.  

continua após publicidade

Ele também defendeu o fim da “fábrica de multas” em Arapongas. Segundo ele, a Guarda Municipal não foi criada para multar os motoristas e, sim, para dar mais segurança à população. Ele também criticou o excesso de gastos do município com aluguel. “São dois problemas graves que precisam acabar”, assinalou Onofre.