Política

STF revoga prisão de Paulo Bernardo

Da Redação ·

BELA MEGALE E MARCIO CESAR CARVALHO

continua após publicidade

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Dias Toffoli revogou nesta quarta-feira (29) a prisão do ex-ministro Paulo Bernardo, detido na última quinta-feira (23) na Operação Custo Brasil, que investiga desvios do Ministério do Planejamento.

A decisão foi uma resposta da reclamação feita pela advogado dele, Juliano Breda, junto ao tribunal.

continua após publicidade

Na decisão, Toffoli que houve "flagrante e constrangimento ilegal, passível de correção por habeas corpus de ofício, determina-se cautelarmente a revogação da prisão preventiva".

O juiz determina o cumprimento de medidas cautelares alternativas.

Na reclamação, a defesa pedia a nulidade da ação envolvendo Paulo Bernardo e que o caso fosse julgado no Supremo.

continua após publicidade

HISTÓRICO

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Paulo Bernardo foi preso na quinta na Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato. O petista é acusado de ter se beneficiado de propina de contratos do Ministério do Planejamento que perduraram de 2010 a 2015.