Política

​Estudantes de escolas públicas lotam Cartório Eleitoral de Apucarana para tirar o 1º título

Da Redação ·
Os alunos têm apoio da direção das escolas para deixar as salas de aula por algumas horas e se dirigirem ao cartório eleitoral - Foto: Delair Garcia
Os alunos têm apoio da direção das escolas para deixar as salas de aula por algumas horas e se dirigirem ao cartório eleitoral - Foto: Delair Garcia

Cerca de 380 estudantes na faixa etária de 16 e 17 anos dos colégios estaduais Nilo Cairo e José de Anchieta compareceram ao Cartório Eleitoral de Apucarana na manhã desta quarta-feira (dia 27). Eles foram tirar o primeiro título de eleitor, incentivados pela campanha do primeiro voto idealizada pelo Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Nilo Cairo, realizada em parceria com a União dos Estudantes de Apucarana (UEA), demais grêmios estudantis, Justiça Eleitoral e Prefeitura de Apucarana, que está disponibilizando ônibus para deslocamento até o fórum eleitoral.

Os alunos têm o apoio da direção das escolas para deixar as salas de aula por algumas horas e se dirigirem ao cartório eleitoral. Ontem, pelo menos 150 saíram com seus títulos em mãos. Nesta quinta-feira, novas turmas de outros colégios deverão comparecer ao fórum, que está abrindo suas portas pela manhã para atender a este projeto. O prazo para emissão e regularização de títulos eleitorais termina no próximo dia 4 de maio, para quem quer votar nas eleições de 2 de outubro deste ano.

“Nós do grêmio estudantil do Nilo Cairo iniciamos este projeto, que depende também de grêmios estudantis de outros colégios para que o maior número possível de jovens tire seu primeiro título de eleitor”, afirma Bruno Gurgel, presidente do grêmio do Nilo Cairo. “Este é apenas o começo de um projeto de cidadania que visa primeiro tirar o título de eleitor. Depois vem a fase de conscientização dos jovens para a importância do voto”, acrescenta.

CONSCIÊNCIA PARA DECIDIR O FUTURO

“Nós temos que ter a consciência de que podemos decidir o futuro de Apucarana e do nosso País”, acrescenta Gurgel. Segundo ele, nas eleições municipais deste ano, os jovens vão marcar presença e elegendo pessoas que possam representá-los no Poder Legislativo.

continua após publicidade