Política

Cotado para a Fazenda, Henrique Meirelles se reúne com Temer

Da Redação ·
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou na segunda-feira (1º) à noite que uma definição sobre um possível aumento de impostos em 2017 pode ser tomada no final do mês - Foto: psd.org.br
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou na segunda-feira (1º) à noite que uma definição sobre um possível aumento de impostos em 2017 pode ser tomada no final do mês - Foto: psd.org.br

BRASÍLIA, SP (FOLHAPRESS) - Cotado para assumir o ministério da Fazenda em um eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles se reúne neste sábado (23) com o peemedebista no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-presidência da República. Ele chegou por volta de 16h30 ao local.

O ex-ministro das Cidades do governo Dilma Rousseff, Gilberto Kassab, também foi chamado para participar da reunião. Ele pediu demissão da pasta há menos de 15 dias. Como ele é presidente do PSD e Meirelles é filiado à sigla, Kassab foi chamado para o encontro.

Aliado fiel de Temer e um dos principais articuladores da montagem de seu eventual governo, o senador Romero Jucá (RR), atualmente presidente do PMDB, também foi chamado.

O vice-presidente tem realizado reuniões com aliados para definir a equipe que assumirá o governo caso o afastamento temporário da presidente Dilma Rousseff seja aprovado pelo Senado. A votação está prevista para acontecer por volta do dia 12 de maio.

Antes da reunião começar, um grupo de cerca de 200 integrantes do Levante Popular da Juventude e do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) realizou um protesto em frente ao Palácio do Jaburu. Eles fecharam o acesso ao Palácio do Jaburu e ao Palácio da Alvorada, uma das residências da Presidência da República, cerca de um quilômetro distante do Jaburu. Dilma Rousseff está no Alvorada.

Eles também escreveram no asfalto de entrada ao local as mensagens "QG do golpe" e "Temer golpista". O grupo ficou cerca de uma hora e meia no local. Horas depois, um caminhão do Corpo de Bombeiro foi acionado para apagar a mensagem, o que foi feito com jatos de água.

continua após publicidade