Política

Aliado de Temer diz que vice tem 'noção exata do desafio

Da Redação ·
Aliado de Temer afirma que vice tem 'noção exata do desafio da Presidência' - Foto: Arquivo
fonte: Foto: Divulgação
Aliado de Temer afirma que vice tem 'noção exata do desafio da Presidência' - Foto: Arquivo

THAIS ARBEX
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um dos principais auxiliares do vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro Welington Moreira Franco afirmou nesta segunda-feira (18) que o peemedebista tem "a noção exata do tamanho do desafio que a Presidência da República impõe".

Ele se reuniu com Temer no escritório de advocacia do vice-presidente em São Paulo. O ex-ministro da Aviação Civil de Dilma Rousseff chegou ao encontro acompanhado de Thomas Traumann, que foi porta-voz de Dilma e chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

"O desafio [de Temer] começa pela necessidade de restabelecer a credibilidade do país, restabelecer a possibilidade de a economia crescer para que possamos gerar emprego e tranquilizar a sociedade brasileira", afirmou Moreira Franco ao chegar no escritório de Temer, no bairro do Itaim Bibi.

O ex-ministro disse ainda que Temer tem "senso e o sentido da grande responsabilidade que, a cada vez que esse processo [de impeachment] vai ganhando corpo, pesa sobre ele".

Questionado se o vice-presidente já estaria pensando em uma equipe econômica para o seu futuro governo, respondeu: "É claro". "Não só ele, mas o Brasil inteiro, todo mundo desesperado em busca de uma alternativa", disse.

"Na realidade, como tenho dito, o problema maior da sociedade brasileira hoje é a economia, o segundo problema é a economia, o terceiro problema é a economia. É absolutamente intolerável que tenhamos 284 brasileiros perdendo o emprego por hora", afirmou.

Para Moreira Franco, a votação da Câmara que aprovou o avanço do processo de impedimento da presidente na noite deste domingo (17) foi "muito expressiva, muito geradora de esperança".

"Ficou claro que todo esse discurso de golpe é um discurso que não se sustenta porque não se faz golpe com a participação de deputados à luz do dia, televisionado por basicamente todas as televisões e ainda indo ao Senado com as sessões comandadas pelo presidente do Supremo. Ou seja, o arcabouço institucional da democracia brasileira, democracia que foi fruto do PMDB com a Constituição de 88, está sendo usado para dar uma solução no problema político-institucional", afirmou.

continua após publicidade