Política

Discussão de pedido de impeachment termina antes do previsto

Da Redação ·

GABRIEL MASCARENHAS
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Passadas 43 horas, a Câmara concluiu às 3h42 deste domingo (17) a fase de deliberação do processo de impeachment na presidente Dilma Rousseff. A votação está marcada para às 14h.
A última sessão de discursos, prevista inicialmente para acabar pela manhã, foi encurtada por um acordo entre os líderes partidários. Eles abriram mão de subir à tribuna, na condição de comandantes de suas bancadas, para que a discussão terminasse mais cedo.
Além disso, cerca de 140 dos 513 deputados não compareceram ou também decidiram não fazer uso da palavra pelos três minutos garantidos a cada um dos parlamentares da Casa.
Desde o final da noite de sexta-feira (16) até a madrugada deste domingo, quase 120 deputados discursaram, a favor e contra o impedimento de Dilma. Esta foi a sessão mais longa da história da Câmara dos Deputados.
RECORDE
De acordo com a Secretaria-geral da Casa, o tempo de debate ultrapassou o registrado durante a MP dos Portos, em 2013, quando deputados permaneceram 36 horas e 35 minutos deliberando a matéria.
Terceira no ranking, a eleição do ex-presidente Severino Cavalcanti para a presidência da Câmara levou 17h15, em 2007.
A discussão do impeachment em plenário começou na sexta (14), às 8h55. A maior interrupção ocorreu na madrugada de sábado (16), 15 minutos, por volta das 5h.
Pelo regimento interno da Casa, cada sessão extraordinária pode durar, no máximo, cinco horas. Desde sexta-feira de manhã, porém, assim que uma se encerra, o deputado que está presidindo os trabalhos determina a abertura de outra, logo em seguida.

continua após publicidade