Política

Coordenador de combate à corrupção é escolhido para atuar no TSE

Da Redação ·
Nicolao Dino foi nomeado nesta segunda-feira (4) como vice-procurador-geral Eleitoral (Foto: Divulgação)
Nicolao Dino foi nomeado nesta segunda-feira (4) como vice-procurador-geral Eleitoral (Foto: Divulgação)

Coordenador da Câmara do Ministério Público Federal e Combate à Corrupção, o subprocurador-geral da República Nicolao Dino foi nomeado nesta segunda-feira (4) como vice-procurador-geral Eleitoral. 

continua após publicidade


Geralmente, o ocupante do cargo é quem mais atua pela Procuradoria-Geral da República no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e deve ter que acompanhar, por exemplo, as quatro ações que pedem a cassação contra a presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer. 


Ele é um dos subprocuradores mais próximos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e vai substituir Eugênio Aragão, que se afastou do Ministério Público para assumir o Ministério da Justiça do governo Dilma. 

continua após publicidade


Nicolao ingressou no Ministério Público em 1991 e assumiu em 2014 a Câmara de Corrupção, tendo atuado ainda na função de Secretário de Relações Institucionais da PGR. 


O subprocurador-geral foi graduado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão em 1985, especialista em Direito pela mesma instituição e mestre pela Universidade Federal de Pernambuco. 


Ele é também professor-assistente da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília. 


Nicolao é irmão do governador do Maranhão Flávio Dino (PC do B).