Política

Mobilizações mostram a força de Richa no Paraná

Da Redação ·
 Beto Richa, foi recebido nas principais cidades do Paraná com carreatas
fonte: Divulgação
Beto Richa, foi recebido nas principais cidades do Paraná com carreatas

Em dois dias, o candidato da coligação Novo Paraná ao Governo do Paraná, Beto Richa, foi recebido nas principais cidades do Paraná com carreatas, encontros com a população e inaugurações de comitês regionais. Beto esteve em Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Toledo, Campo Mourão e Umuarama, ouvindo propostas e divulgado seu plano de governo. “Nossa campanha está mobilizando os paranaenses, que querem um novo Paraná”, disse Richa.
 

continua após publicidade

Beto Richa iniciou na segunda-feira (19) a viagem por Ponta Grossa, onde participou uma carreata com mais de 600 veículos. No trajeto, Beto Richa esteve com lideranças locais, reafirmou seu compromisso com o desenvolvimento do agronegócio e investimentos na infraestrutura. “Os produtores rurais de todo o Estado tem em mim um aliado, na busca de alternativas para geração de emprego e renda, na melhoria das estradas rurais e na defesa da segurança e da estabilidade no campo”, disse Beto.


Nesta terça-feira, Beto Richa anunciou em Foz do Iguaçu seu plano de segurança para o Estado. Anunciou que os policiais terão gratificação por volume de droga apreendida, como forma de valorizar o trabalho do profissional e fortalecer o combate ao narcotráfico. “Em oito anos, as taxas de criminalidade no Paraná aumentaram assustadoramente. Hoje, Foz do Iguaçu tem o maior índice de jovens assassinados no Brasil. É preciso planejamento e vontade política para reverter esta situação”, disse Richa, que também participou de uma carreata com mais de 400 automóveis pelo centro da cidade.

continua após publicidade


Em Campo Mourão, Beto Richa participou de carreta com mais de 500 carros. Na cidade, reafirmou seu compromisso com o fortalecimento das empresas públicas estaduais. Richa afirmou que vai profissionalizar a gestão da Copel, da Sanepar e do Porto de Paranaguá. “Estas empresas não serão cabides de empregos para apaniguados políticos. Haverá um choque de gestão, para tornar estas empresas símbolos de eficiência para todo o Brasil”, disse Beto.