Política

Ex-prefeito é condenado por fazer propaganda irregular

Da Redação ·
Segundo decisão judicial, Luciano Ducci (PSB), usou a máquina pública
Segundo decisão judicial, Luciano Ducci (PSB), usou a máquina pública

O ex-prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), foi condenado pela Justiça a devolver R$ 79 mil aos cofres municipais. De acordo com a decisão judicial, nos anos em que comandou a cidade, Ducci usou a máquina pública para fazer propaganda de ações da prefeitura. A Justiça considerou que ele tinha motivações políticas.

continua após publicidade

A propaganda era feita por mensagens telefônicas, em serviços de telemarketing. Nelas, gravações com o próprio ex-prefeito ou com vozes de outras pessoas exaltavam os trabalhos feitos pela prefeitura. As mensagens começaram a ser veículadas ainda em 2011, logo após o político assumir o Executivo municipal, depois que Beto Richa (PSDB) renunciou ao cargo para se tornar governador do estado.

Na época, vereadores de oposição entraram na Justiça. Eles eram contra a veiculação das mensagens. Ele foi acusado de usar a máquina pública em benefício próprio.

continua após publicidade


Um dos telefonemas, por exemplo, citava uma obra que sequer saiu do papel. A mensagem foi veiculada em 2012, ano em que Ducci tentou continuar no cargo, mas acabou perdendo as eleições. "Olá! Estou ligando em nome do prefeito Luciano Ducci, para compartilhar com você uma grande conquista de Curitiba. O metrô de Curitiba saiu do papel e as obras começam já no ano que vem. Muito obrigado pela sua atenção, em nome do prefeito Luciano Ducci", dizia a mensagem. Em nota, a assessoria jurídica do ex-prefeito, que atualmente é deputado federal, informou que está recorrendo da decisão. Entre os pontos contestados pelos advogados, eles alegam que todas as mensagens eram de 2011 e não tinham como objetivo influenciar a eleição de 2012. A defesa de Ducci disse ainda que o valor a ser pago seria de R$ 14 mil e não R$ 79 mil, como determinou a Justiça.