Política

​Sociedade Muçulmana de Londrina confirma à CPI que Janene morreu

Da Redação ·
O presidente afirma que a intenção dele é "esclarecer a informação" que causou polêmica na semana passada - Foto: Divulgação
O presidente afirma que a intenção dele é "esclarecer a informação" que causou polêmica na semana passada - Foto: Divulgação

A Sociedade Muçulmana de Londrina (PR) enviou mensagem ao presidente da CPI da Petrobras, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), atestando que o ex-deputado José Janene de fato morreu e foi enterrado lá de acordo com os preceitos islâmicos.

continua após publicidade

Para Motta, a informação enfraquece a tese de que Janene poderia estar vivo, levantada pelo próprio presidente da CPI na semana passada, quando sugeriu a exumação do corpo do ex-deputado, que foi rejeitada pelos demais integrantes da comissão. Somada aos documentos que serão enviados pela família de Janene, Motta afirma que "leva a crer que a exumação deixe de ser necessária" e que deve desistir da ideia.

"Acredito que as pessoas que fizeram a cerimônia tenham credibilidade para dizer isso" disse Motta, que ressaltou "respeito às entidades religiosas". A mensagem foi enviada pela presidente da entidade, Dely Neves.

continua após publicidade

O presidente afirma que a intenção dele é "esclarecer a informação" que causou polêmica na semana passada.

Apesar de Motta ter dito que teria recebido a informação de uma fonte que conversou com a viúva de Janene, Stael Fernanda, ela e sua filha criticaram duramente o deputado após o anúncio da intenção da exumação.

Confira matéria completa AQUI