Política

Alencar passa por cateterismo neste domingo

Da Redação ·
  luta há anos contra o câncer e foi submetido a cirurgias recentemente para controlar tumores na região do abdômen
fonte: Agência Brasil
luta há anos contra o câncer e foi submetido a cirurgias recentemente para controlar tumores na região do abdômen

O vice-presidente José Alencar passa neste domingo (11) por um cateterismo. Os médicos querem saber se há alguma obstrução arterial que causou uma isquemia no coração do paciente, que está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde a última quarta-feira (7). O procedimento deve ser realizado pela manhã, por volta de 10h.

continua após publicidade

A isquemia ocorre quando um órgão ou tecido deixa de ser irrigado adequadamente pela corrente sanguínea.

continua após publicidade

Alencar luta contra um câncer na região abdominal há mais de uma década, e foi ao hospital durante a semana para fazer uma nova sessão de quimioterapia. Os médicos decidiram interná-lo, porém, devido a uma crise hipertensiva. De acordo com a assessoria política do vice-presidente, sua pressão arterial atingiu um pico de 18 por 10.

continua após publicidade

O vice-presidente é mantido na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para que os médicos possam monitorá-lo. Até sexta (9), as informações davam conta de que seu quadro era considerado estável. O paciente é acompanhado pelos médicos Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff e Paulo Ayroza Galvão.

Também neste domingo, Alencar deve receber a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que retornou ao Brasil após um giro por seis países africanos. O Palácio do Planalto não divulgou o horário do encontro.

continua após publicidade

Antes de embarcar para a volta ao Brasil, ainda na África do Sul - última etapa de sua viagem -, Lula disse que estava preocupado com o estado clínico de Alencar.

continua após publicidade

Luta contra o câncer

continua após publicidade

No fim de maio, Alencar já havia sido internado após apresentar um quadro congestivo pulmonar (popularmente conhecido como água no pulmão), decorrente das sessões de quimioterapia.

O vice-presidente já passou por diversas cirurgias para combater tumores no rim, na próstata e no abdome, além de se submeter a um tratamento experimental fora do país.

Em abril passado, ele anunciou que não irá disputar nenhum cargo nas eleições do mês de outubro e admitiu que a luta contra o câncer influenciou sua decisão.