Política

​Ao PMDB, Lula demonstra preocupação com quadro político

Da Redação ·
Segundo o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), Lula disse que o partido aliado é essencial e ouviu dos parlamentares reclamações sobre um incentivo à criação do Partido Liberal Foto: Sergio Moraes / Reuters
Segundo o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), Lula disse que o partido aliado é essencial e ouviu dos parlamentares reclamações sobre um incentivo à criação do Partido Liberal Foto: Sergio Moraes / Reuters

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou preocupação com a relação do PT com o PMDB e com o quadro da economia em uma reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), relatou o senador. Segundo ele, o petista sugeriu que o partido aliado tenha maior protagonismo nas decisões políticas do governo federal na figura no vice-presidente Michel Temer.

continua após publicidade

“Ele acha que o PMDB precisa sim ter um papel de maior protagonismo e lembrou que, quando foi presidente, envolvia o vice-presidente José Alencar em todas as decisões. E acha que o mesmo deve ocorrer agora”, disse Renan, após um café da manhã com o petista e outros peemedebistas. “O (ex-)presidente tem preocupação com o quadro da economia, com o quadro político, está disposto a ajudar, e nós dissemos a ele que esse é o propósito de todos nós.”

Segundo o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), Lula disse que o partido aliado é essencial e ouviu dos parlamentares reclamações sobre um incentivo à criação do Partido Liberal, pelo ministro Gilberto Kassab (Cidades), para enfraquecer o PMDB.

continua após publicidade

“Ninguém tem que esconder que nesse momento há uma angústia em relação à coalizão política, ao principal partido. Não foi, do ponto de vista peemedebista, correta a ideia de se formar mais um partido político, de tantos que já existem no Brasil, enquanto a gente precisa dar uma resposta à sociedade fazendo uma redução dessa promiscuidade que temos na política, do troca-troca de partido. Ao fazer isso, criou uma dificuldade dentro da própria coalizão. O que o PMDB quer não são cargos ou um espaço administrativa”, relatou.

Lula ouviu a opinião de peemedebistas sobre o ajuste fiscal proposto pelo governo federal, que decidiu dificultar o acesso a benefícios trabalhistas e previdenciários para aumentar o caixa. Para Renan, o governo precisa cortar gastos públicos.

Confira matéria completa AQUI