Política

Paralisação de caminhoneiros exige solução urgente do governo, diz Lasier Martins

Da Redação ·
Waldemir Barreto/Agência Senado
Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Lasier Martins (PDT-RS) reclamou do agravamento da paralisação dos caminhoneiros e disse esperar que ainda hoje o governo anuncie uma solução para o problema. Parlamentares e líderes dos caminhoneiros discutem o problema na tarde desta quarta-feira (25) com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rosseto, informou o senador.

continua após publicidade

Entre as reivindicações da categoria estão a redução do preço do diesel e o reajuste do preço do frete. De acordo com o senador, os caminhoneiros querem o aumento do frete porque atualmente há menos carga para transportar e, com isso, menos trabalho e renda para a categoria.

Segundo Lasier Martins, há menos carga porque a indústria está produzindo menos, devido às dificuldades enfrentadas pela economia e à incapacidade do governo de estimular o setor produzido. Por isso, advertiu: a paralisação dos caminhoneiros deixa o país diante de uma situação imprevisível e nada animadora.

continua após publicidade

— Estamos à vista de uma crise que tende a se agravar. Tomara que não passe de um prenúncio, de uma ameaça em razão desta paralisação, porque, se sabe, quando os caminhoneiros param para tudo no Brasil. Dependemos dos caminhões, dependemos do transporte. Nós estamos na dependência de uma solução que o governo precisa encontrar, e urgentemente — declarou.

Segundo Lasier Martins, a paralisação dos caminhoneiros atinge praticamente todas as rodovias do Rio Grande do Sul e o estado já sofre com a falta de transporte para alimentos, combustíveis, insumos e rações para animais e outros produtos.