Política

Osmar Dias rebate declarações de Serra

Da Redação ·

O candidato do PDT ao governo do Paraná, senador Osmar Dias, rebateu ontem, em entrevista em Maringá, as insinuações feitas pelo presidenciável do PSDB, José Serra. Em visita a Curitiba na última terça-feira, o tucano disse que havia muito para ser revelado sobre o fracasso das negociações para construção de aliança com os pedetistas no Paraná e sobre o acordo fechado por Dias com petistas e peemedebistas.

continua após publicidade

“Eu não sei o que o José Serra quer dizer com isso. Se ele tiver alguma coisa para falar, que o faça. Não há nada para ser revelado. Meu partido está na base de apoio do governo Lula e proibia essa aliança”, afirmou Osmar em referência a negativa da direção nacional do PDT em autorizar o avanço de negociações para que fosse firmada aliança com o PSDB no Paraná.

continua após publicidade

O senador pedetista chegou a encaminhar uma carta para a cúpula nacional de seu partido informando que os tucanos apresentaram proposta de apoiar sal candidatura a reeleição em troca do apoio ao projeto eleitoral do ex-prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB) – agora adversário de Osmar na briga pelo Palácio das Araucárias.

continua após publicidade

Ainda em Maringá, Osmar Dias voltou a atacar Serra citando a caminhada que o presidenciável fez pelo calçadão da rua XV de Novembro, no centro de Curitiba. “O Serra que fale do candidato dele. Quem fala por mim é o presidente Lula. Disputar uma eleição é apresentar propostas, e não sair por aí desfilando”, disparou.

Reforço – Os principais articuladores da aliança de Dias trabalham na construção de uma possível agenda para visita do presidente Lula e da candidata petista a presidência Dilma Roussef a Curitiba. A princípio, a data escolhida seria o próximo dia 16, mas segundo o secretário nacional de comunicação do PT, deputado federal André Vargas, não nada confirmado. “A possibilidade maior é de que a Dilma venha. Isto está quase certo. A questão do Lula ainda depende de adequar a agenda. Estamos trabalhando nisso”, explicou Vargas.

continua após publicidade

Osmar Dias comentou ontem a importância da participação do presidente Lula em sua campanha. “Minha candidatura surgiu de um convite pessoal do presidente. Foi a partir desta conversa que passei a negociar com os demais integrantes do PT. Assumi o compromisso de apoiar a Dilma aqui no Paraná e representar e dar continuidade as políticas sociais do governo Lula”, afirmou. (AB)