Política

Aliado a Paes, Romário elogia preparação para a Olimpíada

Da Redação ·
Foto: arquivo
Foto: arquivo

RIO DE JANEIRO, RJ - Um dia após a nomeação de seu indicado para a Secretaria Municipal de Esporte do Rio, o deputado federal e senador eleito Romário (PSB-RJ) elogiou nesta quinta-feira (22) a preparação da cidade para a Olimpíada de 2016. Ele também declarou apoio ao secretário municipal Pedro Paulo (PMDB) na eleição do ano que vem, para a sucessão do prefeito Eduardo Paes (PMDB). 

continua após publicidade

O ex-jogador visitou as obras do Parque Olímpico, na Barra (zona oeste), acompanhado do prefeito, Pedro Paulo e o secretário Marcos Braz (Esporte), este último indicado por Romário e nomeado na quarta-feira (21). Ele afirmou que os Jogos serão melhores do que a Copa do Mundo de 2014, que, segundo ele, foi "uma merda". 

"É uma coisa de alto nível, estou impressionado. É algo profissional, capacitada, e o Rio vai fazer uma grande Olimpíada. Para falar a verdade, a Copa do mundo foi uma merda. O que estamos vendo aqui é algo completamente diferente, planejada, profissional, dentro do que é a realidade do Brasil. Melhor seria quase impossível", disse o deputado. 

continua após publicidade

Além de elogiar o planejamento para os Jogos, Romário indicou que vai apoiar a candidatura de Pedro Paulo à Prefeitura do Rio. Ele é o preferido de Paes para a sucessão, mas sofre resistência da ala do PMDB-RJ ligada ao deputado eleito Jorge Picciani, presidente regional da sigla. 

"Pedro Paulo é um nome bastante interessante. Do jeito que as coisas estão caminhando, se o Pedro Paulo for mesmo o candidato, essa possibilidade [de apoia-lo] pode vir a acontecer", disse o deputado do PSB. Romário disse que não vai se candidatar ao cargo, por querer cumprir os oito anos de mandato como senador. 

Paes afirmou que ainda não discutiu eleições de 2016. Segundo ele, o objetivo da aliança foi "juntar forças políticas sérias para construir esse projeto [da Olimpíada] juntos". 

continua após publicidade

"Minhas opiniões [sobre a Copa] em boa parte são parecidas com a do Romário. Como evento a Copa foi muito legal, mas como história não foi. O nosso esforço é mostrar para um cara como o Romário que vamos respeitar prazos, preços e custos. A intenção é mostrar que a Olimpíada vai ter muito mais legado do que estádio, muito mais recurso privado do que público", disse o prefeito. 

No encontro, Romário não quis se estender em comentários sobre as críticas de movimentos sociais sobre a construção do campo de golfe e as remoções provocadas pela Olimpíada. 

"Sou contra as remoções, principalmente o que foi feito na Copa. O prefeito e seu time está se preparando para resolver os problemas", disse ele. 

Paes afirmou que a construção do Velódromo não está mais atrasado. No fim do ano, havia uma defasagem de três semanas em relação ao cronograma.