Política

Richa pede austeridade e integração do secretariado

Da Redação ·
Governador Beto Richa durante reunião com secretariado - Foto: Arnaldo Alves/ANPr
Governador Beto Richa durante reunião com secretariado - Foto: Arnaldo Alves/ANPr

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), reuniu ontem (21) com secretários de Estado, presidentes de autarquias, fundações e empresas estatais para pedir integração da equipe e anunciar um ajuste fiscal para reduzir os gastos públicos do Estado. “Este é um encontro muito importante para definir diretrizes e fixar um plano de trabalho para que o Paraná avance ainda mais. Para isso, precisamos estar integrados e comprometidos com nossas metas de trabalho”, afirmou o governador.

A reunião, realizada no Gabinete de Gestão Integrada, no Palácio Iguaçu, é a primeira com o secretariado da nova administração estadual. Richa fez um balanço da gestão anterior, mostrando diversos avanços e conquistas do primeiro governo, e afirmou que o Paraná, assim como o Brasil, passa por um momento de dificuldades em razão da estagnação da economia e consequente queda na arrecadação.

O governador pediu austeridade e disse que para recuperar a capacidade de investimento do Estado é necessário planejamento e a colaboração de cada um dos membros da equipe. “O Paraná não é uma ilha e estamos sentindo os efeitos da estagnação da economia brasileira. Mesmo com essa situação difícil, estou otimista. Sei do talento e da capacidade de cada secretário para dar as respostas que os paranaenses esperam de nós”, afirmou.

Richa também destacou que neste momento é importante manter as contas equilibradas e que o Estado irá ajustar o orçamento à capacidade financeira, reduzindo gastos e renegociando dívidas.  Durante a reunião, o governador pediu ainda a retomada dos Contratos de Gestão, documentos assinados com os secretários com as metas que cada área deverá atingir até o final de cada ano.

GESTÃO E FINANÇAS
- O secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra, disse que a partir de agora serão realizadas mensalmente reuniões com o secretariado. O objetivo é integrar a equipe para que todos conheçam a situação do Estado e possam participar com sugestões e orientações. “São encontros importantes para alinhar as ações e elaborar um planejamento de gestão”, afirmou. Sciarra também ressaltou que as dificuldades econômicas do Brasil e do Paraná exigem um ajuste nas contas do Estado.

“A intenção é recuperar, num período de até um ano, a capacidade de investimento com equilíbrio financeiro”, disse. Ele lembrou que o governador já assinou 18 decretos para impor maior rigor na execução do orçamento do Poder Executivo. O objetivo é realizar uma economia de R$ 1 bilhão nos gastos de custeio ao longo de 2015. De acordo com o secretário, esses decretos e o pacote aprovado pela Assembleia para aumentar as receitas serão fundamentais para que o Estado recupere a qualidade financeira. Hoje, dos R$ 50 bilhões do orçamento anual, sobram apenas R$ 3 bilhões para investimentos. A meta é com os ajustes aumentar esse número para R$ 5 bilhões.

continua após publicidade