Política

Lula vai participar de programas de televisão de Dilma

Da Redação ·

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que, em agosto, quando começar a propaganda obrigatória de rádio e televisão, entrará de forma mais forte na campanha da candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff. Em entrevista hoje (6), Lula disse que vai participar dos programas da candidata.  

continua após publicidade

"É exatamente na televisão que a gente vai poder então conversar com a totalidade dos eleitores brasileiros, seja através do rádio ou da televisão. Eu acho que nós temos que ter o cuidado de fazer uma campanha altamente civilizada", disse o presidente que está em visita à países da África.  

Lula considerou que a candidata Dilma Rousseff está "madura", para seguir na campanha, mesmo sem a presença dele em alguns palanques."Minha prioridade é viajar o Brasil, visitar obra, inaugurar obra, e na medida que for possível fazer campanha de final de semana até porque eu acho que a minha candidata está madura para fazer campanha sem precisar da presença do presidente".  

continua após publicidade

“O que eu dizia há quatro meses: que se minha candidata tivesse dificuldades eu iria fazer um esforço maior. Não é o que está acontecendo. Minha candidata tem uma performance extraordinária. Acho que para qualquer entendedor de política ela está numa performance acima da expectativa pelo tempo de campanha e acho que cada vez mais ela vai precisar menos de mim”.  

No entanto, Lula disse que não abrirá mão de entrar de forma ativa na campanha desde que em horários "fora do expediente do Planalto". "Eu adoro ir a porta de fábrica. Isso é uma coisa que está em meu sangue. Vou a porta de fábricas, vou conversar com artistas, com intelectuais, empresários vou a porta de metrô", disse o presidente que também descartou a possibilidade de se licenciar da presidência para se dedicar integralmente à campanha de Dilma.  

“Vou viajar muito em julho, vou inaugurar obras. Mas nos finais de semana, vou participar de comícios. Adoro comícios e vou participar nas horas vagas”, avisou. “Eu só vou passar a faixa no dia 1º às 10h. E até lá, a minha prioridade é governar o Brasil. Não há nada mais importante na minha vida do que governar o Brasil até 31 de dezembro”.