Política

CPI fará acareação entre ex-diretores da Petrobras investigados na Lava Jato

Da Redação ·
Costa disse que aceitou propina de US$ 1,5 milhão para aprovar o negócio  (Foto: arquivo)
Costa disse que aceitou propina de US$ 1,5 milhão para aprovar o negócio (Foto: arquivo)

BRASÍLIA, DF - A CPI mista da Petrobras aprovou nesta terça-feira (18) uma acareação entre dois ex-diretores da estatal: Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró.

continua após publicidade

Ex-titular da área de Abastecimento, Paulo Roberto está mantido em prisão domiciliar, acusado de ser um dos comandantes do esquema de corrupção na companhia.

Nestor Cerveró ocupou a diretoria Internacional e foi citado nas investigações da Polícia Federal com um dos beneficiários dos pagamentos de propina.

continua após publicidade

Durante a reunião da CPI, o senador pelo PT-CE José Pimentel foi contra a sugestão de colocar Costa e Cerveró frente a frente.

Pimentel lembrou que, da última vez em que compareceu ao Congresso, Paulo Roberto Costa fez valer o direito de permanecer em silêncio, sem responder a nenhuma pergunta.

Cerveró também já foi à CPI e prestou esclarecimentos normalmente, principalmente em relação à transação envolvendo a compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Embora aprovada na CPI, a acareação ainda não tem data para acontecer.