Política

Em nota, Polícia Federal descarta envenenamento de Alberto Youssef

Da Redação ·
Youssef é internado pela 5ª vez e ficará no hospital por pelo menos 10 dias - Foto: Arquivo/Tribuna
Youssef é internado pela 5ª vez e ficará no hospital por pelo menos 10 dias - Foto: Arquivo/Tribuna

SÃO PAULO, SP - A Polícia Federal negou, por meio de uma nota, um possível envenenamento de Alberto Youssef na prisão. O doleiro passou mal na tarde de sábado (25) e teve de ser levado para um hospital em Curitiba.

Ainda segundo a PF, a internação de Youssef se deu devido a uma queda de pressão arterial causada pelo uso de medicação para doença cardíaca, e que esta foi a terceira vez que ele recebeu atendimento médico na prisão.

A nota diz que o doleiro ficará internado até seu "pleno restabelecimento", quando então voltará para a prisão. Por volta das 13h de sábado, o doleiro deixou a carceragem da Polícia Federal da capital paranaense, onde está preso, para dar entrada no Hospital Santa Cruz. Após a veiculação da notícia, boatos sobre um possível envenenamento surgiram nas redes sociais, já que o doleiro vem sendo um dos principais personagens da reta final da corrida presidencial.

Youssef foi preso em março durante as investigações da Operação Lava Jato, deflagrada pela PF. Ele é acusado de participar de um esquema de corrupção que, segundo a PF, movimentou R$ 10 bilhões.

Assim como o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, Youssef é suspeito de atuar cobrando propina de empresários que prestavam serviço à estatal para abastecer campanhas políticas.

Youssef disse em depoimento que o então presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), teve conhecimento do esquema de propina na Petrobras após a eclosão da crise do mensalão, em 2005.

Leia a íntegra da nota da PF:

"Curitiba-PR
A Policia Federal informa que Alberto Youssef foi hospitalizado hoje, 25.10, no inicio da tarde, devido a uma forte queda de pressão arterial causada por uso de medicação no tratamento de doença cardíaca crônica. Esta é a terceira vez que ocorre atendimento médico de urgência apos a sua prisão. 

São infundadas as informações de possível envenenamento. Alberto Youssef permanecera hospitalizado para a adequação da medicação e retornara à carceragem da Policia Federal na Superintendência em Curitiba, após o seu pleno restabelecimento.

Assessoria de Comunicação
Policia Federal" 

continua após publicidade