Política

PSDB e DEM terminam reunião sem definir vice de Serra

Da Redação ·
 Serra tem deixado a decisão para o presidente do partido
fonte: Google Imagens
Serra tem deixado a decisão para o presidente do partido

A reunião de três horas entre líderes do PSDB e do DEM para solucionar o impasse em torno do vice do presidenciável José Serra (PSDB) terminou sem acordo. "Por ora, nada definido", disse o presidente nacional do PSDB, o senador Sérgio Guerra (PE), ao deixar hotel, na capital paulista, onde se reuniu com o presidente nacional do DEM, o deputado Rodrigo Maia (RJ). "Nós estamos no meio de uma conversa, que começou ontem, continuou agora e vai continuar mais tarde." Os dirigentes devem voltar a se reunir ainda hoje, em local não informado.

continua após publicidade

Os partidos têm até amanhã para definir como fica a aliança. O PSDB propõe o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) como vice de Serra, mas enfrenta resistência do DEM, que quer indicar um democrata ao posto. Apesar da demora na definição, Guerra se disse "completamente otimista". Questionado sobre o seu ar de desânimo, justificou. "Acabei de almoçar." O senador não respondeu se o DEM estará com Serra nestas eleições. "Fala com eles", respondeu. "Acho que sim", completou.

continua após publicidade

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), que também participou da reunião, deixou o hotel ao lado de Guerra, também se dizendo "otimista". Questionado se o DEM ficará com o PSDB, respondeu: "Sempre esteve. Porque não vão estar agora? Certeza a gente nunca pode dizer que sim. Sou um otimista e acho que vai ser assim." O ex-presidente tentou disfarçar a ansiedade. "Não se faz política com precipitação. Tem tanto tempo até amanhã", disse FHC.

Para o ex-presidente, a definição sobre o vice de Serra, e por consequência a aliança entre PSDB e DEM, depende de amadurecimento. "Depende das pessoas entenderem pouco a pouco quais são as possibilidades. Não estamos tratando de pessoas, mas de uma aliança histórica", afirmou.