Política

No rádio, Alckmin usa crítica do PT para atacar Paulo Skaf (PMDB)

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia No rádio, Alckmin usa crítica do PT para atacar Paulo Skaf (PMDB)
fonte: Foto: Divulgação
No rádio, Alckmin usa crítica do PT para atacar Paulo Skaf (PMDB)

SÃO PAULO, SP - Em mais um ataque no horário eleitoral de rádio, a propaganda do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), seguiu o exemplo da campanha do petista Alexandre Padilha e chamou, nesta quarta-feira (10), o peemedebista Paulo Skaf de candidato "dos patrões".

continua após publicidade

Com um "funk ostentação" que diz ser "o maior sucesso na casa dos patrões", a campanha tucana ironiza Skaf, presidente licenciado da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), chamando o candidato de "barão" e "nascido em berço de ouro".

A estratégia de tachar Skaf como representante da população rica foi criada pelo PT no início da campanha e deixada de lado por conta de um eventual apoio no segundo turno. Ela voltou a ser utilizada em discursos e na propaganda eleitoral de Padilha nas últimas semanas, após bronca do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no afilhado político, estancado em terceiro lugar nas pesquisas.

continua após publicidade

Até agora, Alckmin criticava o concorrente do PMDB por suas alianças com o ex-prefeito da capital Gilberto Kassab (PSD), com o deputado Paulo Maluf (PP) e com o ex-governador Luiz Antônio Fleury (PMDB). Também explorou a cobrança de taxa escolar do Sesi, implantada na gestão do candidato.

Na propaganda desta quarta, tanto Padilha quanto Skaf exploraram promessas de Alckmin feitas na campanha de 2010 e não cumpridas, como trechos do metrô e o entrega de 12 piscinões.