Política

Visita de Dilma faz favela do Recife trocar propaganda do PSB pela do PT

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Visita de Dilma faz favela do Recife trocar propaganda do PSB pela do PT
fonte: Foto: arquivo
Visita de Dilma faz favela do Recife trocar propaganda do PSB pela do PT

RECIFE, PE - Ambiente hostil a petistas e petebistas devido ao grande volume de propaganda do PSB até o fim da tarde de quarta-feira (3), o bairro pobre de Brasília Teimosa, na zona sul do Recife, amanheceu nesta quinta-feira (4) repleto de bandeiras da presidente Dilma Rousseff e de seu principal apoiador no Estado, o senador Armando Monteiro (PTB-PE).

continua após publicidade

Candidato ao governo de Pernambuco, Monteiro e a petista participam de comício no local, às 19h (horário de Brasília), ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O ato é uma tentativa de alavancar as duas candidaturas, atingidas pela meteórica ascensão de Marina Silva e Paulo Câmara (PSB).

continua após publicidade

Pesquisas Datafolha divulgadas nesta quarta-feira (3) mostram empates entre Marina (34%) e Dilma (35%), na disputa pelo Planalto, Câmara e Monteiro (ambos com 36%), na eleição para o palácio do Campo das Princesas.

Para garantir que a areia e as calçadas então tomadas por bandeirões amarelos (cor do PSB) fossem ocupadas por dezenas de bandeiras brancas (de Dilma) e azuis (de Monteiro), a disputa pelo bairro começou antes de os pescadores do bairro seguirem para o mar.

Apesar de a legislação eleitoral permitir propaganda nas ruas somente das 6h às 22h, as pessoas pagas para tomar conta dos bandeirões disseram à reportagem que o material começou a ser instalado ainda de madrugada.

continua após publicidade

"Cheguei aqui às 3h10 para ajudar e fico até acabar [o comício]", disse a desempregada Ana Lúcia da Silva, 35, contratada por R$ 1.080 para trabalhar. Segundo ela, até o dia da eleição, em 5 de outubro, serão sete dias por semana sem direito a alimentação nem água.

A estrutura montada para o ato bloqueia desde a manhã de quarta-feira a avenida principal do bairro, as calçadas e parte da faixa de areia. Ao lado do palco onde Lula e Dilma discursarão nesta noite há banners enormes com os rostos de Câmara e Marina.

O dono de uma das casas cuja fachada ostenta propaganda do PSB é um vendedor de sacolé que preferiu não se identificar. Ele disse que "não rolou dinheiro" para que cedesse espaço para o banner e que concordou que a propaganda fosse instalada porque tem "amizade" com um vereador pessebista do bairro.

continua após publicidade

Essas casas, no entanto, estavam sendo "escondidas" por tapumes. Pela manhã, um trabalhador erguia os anteparos metálicos na calçada entre o palco e o conjunto de casinhas.

Desde quarta-feira, equipes da campanha adversária correm para instalar bandeiras, banners e faixas de Dilma e Monteiro nos imóveis de Brasília Teimosa.

continua após publicidade

Enquanto carros de som das campanhas adversárias duelavam pelas vielas do bairro na tarde de quarta, jovens apressavam-se para distribuir material dos dois.

Um banner de candidatos do PSB chegou a ser retirado de uma casa próxima ao local do ato para dar lugar a cinco bandeiras, uma faixa e vários adesivos do petebista. A estrutura da publicidade adversária serviu de moldura para a bandeira azul.

A dona de casa Márcia Melo, 46, disse ter autorizado a substituição. Afirmou que a propaganda pessebista estava lá "porque pediram e eu deixei", mas agora decidiu ceder espaço para seus candidatos.

continua após publicidade

"Votei em Dilma na última eleição e agora vou votar nela, em Armando [Monteiro] e João Paulo [do PT, ex-prefeito do Recife na época da remoção das palafitas e agora candidato ao Senado]".

Até a semana passada, Monteiro defendia uma "campanha limpa" na região metropolitana do Recife, sem bandeiras nem cavaletes. Diante da queda de intenções de votos nele e à rápida subida de Câmara registradas em todas as últimas pesquisas, as peças publicitárias invadiram as ruas nesta semana.


A VOLTA DE LULA

continua após publicidade

O ato desta noite marca a volta do ex-presidente Lula ao bairro de pescadores que repaginou em seu primeiro governo (2003-2006), quando acabou com palafitas e construiu vilas.

Brasília Teimosa foi um dos primeiros locais visitados pela "Caravana da Fome" de Lula, com a qual o ex-presidente procurou dar um "choque de realidade" em seus ministros recém-empossados. Voltou ao bairro em 2004 para inspecionar as obras e em 2006, na largada da campanha pela reeleição.

"Gosto dele porque ele fez muitas coisas boas, como o Bolsa Família e tirar as palafitas", disse a aposentada Zelita da Silva, 70, moradora do bairro há 42 anos. Evangélica, ela diz que irá ao comício assim que sair da igreja.

A aposentada disse não saber em quem votar para governador e aguarda uma "orientação" de Lula e Dilma. "Para governador eu ainda não sei. Diga aí um bom", disse Zelita à reportagem. "Se eles [Lula e Dilma] disserem [um nome], eu voto tranquila", afirmou.


"DESESPERO"

Procurada, a coligação de Paulo Câmara disse, via assessoria de imprensa, que as atitudes de substituir material de campanha e instalar bandeirões antes do horário previsto são "atitude de desespero da campanha adversária".

O grupo de Câmara não informou, no entanto, se irá levar o caso à Justiça Eleitoral.

Já segundo a campanha de Monteiro, as bandeiras foram instaladas no horário permitido pela lei. "Se houve algum caso fora desse horário, foi à revelia da equipe da campanha", informou a assessoria do petebista.