Política

Aécio rebate Marina e diz que sempre teve enorme respeito por Campos

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Aécio rebate Marina e diz que sempre teve enorme respeito por Campos
fonte: Foto: arquivo
Aécio rebate Marina e diz que sempre teve enorme respeito por Campos

SÃO PAULO, SP - O senador Aécio Neves (MG), candidato do PSDB à Presidência da República, demonstrou contrariedade nesta quarta-feira (20) com a critica velada que Marina Silva fez aos adversários na corrida eleitoral, condenando a exploração da morte de Eduardo Campos. A ex-senadora herdou a candidatura do PSB ao Planalto após o acidente aéreo que matou seu aliado.

continua após publicidade

"Não vou nem comentar isso. Eu sempre tive por Eduardo, há 30 anos, um enorme respeito e esse respeito vai continuar após a sua morte", disse o tucano. Aécio abriu seu programa eleitoral com uma homenagem a Campos. Marina criticou os que tentam usar " parte" do legado do pessebista.

O senador, no entanto, manteve a estratégia de não entrar em confronto direto com a nova adversária na corrida eleitoral. Ele disse que seu rival é "o governo que esta aí" e que é a gestão Dilma Rousseff (PT) que deve ser combatida.

continua após publicidade


SAÚDE

Ele falou sobre o assunto após visitar, ao lado do governador Geraldo Alckmin (PSDB) uma das carretas inauguradas pelo paulista para exames de câncer de mama mulheres.

Aécio prometeu replicar o formato do programa Mulheres do Peito nacionalmente e disse que, se eleito, vai reajustar a tabela do SUS, que estipula quanto o governo federal paga a Estados e municípios para auxiliar o custeio da saúde.

"Quando o PT assumiu o governo, cerca de 54% de todos os investimentos eram custeados pela União. Hoje, são apenas 45%. Isso significa que principalmente os municípios mas também os Estados são obrigados a pagar essa diferença. Os que menos têm são instados a cada vez gastar mais com saúde", afirmou.