Política

Campos quer beneficiar até 21 milhões de estudantes com passe livre

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Campos quer beneficiar até 21 milhões de estudantes com passe livre
fonte: Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
Campos quer beneficiar até 21 milhões de estudantes com passe livre

SÃO PAULO, SP - O candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos, afirmou nesta sexta-feira (18) que, se for eleito, pretende beneficiar cerca de 20 milhões de estudantes em todo o país com o passe livre no transporte público.

continua após publicidade

"São cerca de 50 milhões de estudantes no Brasil. Mas uma parte já tem transporte gratuito, em pequenas e médias cidades que não têm transporte urbano. Será algo em torno de 15 a 21 milhões de estudantes [beneficiados]", afirmou.

A promessa de tarifa zero para estudantes de escolas públicas e privadas foi feita no início da semana em um evento fechado com cerca de cem jovens, como mostrou a Folha de S.Paulo. O ex-governador de Pernambuco procura deste então detalhar o projeto que será incluído na versão reformulada de seu programa de governo, que vai ser entregue ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) até o final do mês.

continua após publicidade

Segundo o candidato, a implantação do passe livre terá uma custo de R$ 9 a R$ 12 bilhões, e a União, em parceria com Estados e municípios, "tem que encontrar a melhor forma de financiamento" para o projeto.

"Se tem dinheiro para as distribuidoras de energia, não tem para o passe livre e para a escola de tempo integral? É questão de escolha", disse Campos em referência ao subsídio que o governo da presidente Dilma Rousseff deu às distribuidoras de energia para garantir a queda na conta de luz no ano passado. Este mês, no entanto, o preço aumentou quase 20% em São Paulo e outras cidades com autorização da Anael (Agência Nacional de Energia Elétrica).


DATAFOLHA

continua após publicidade

Em caminhada pelas cidades de Taboão da Serra, Embu das Artes e Itapecirica da Serra, região metropolitana de São Paulo, Campos comentou seu desempenho na última pesquisa Datafolha, em que aparece com 8%, atrás do tucano Aécio Neves, que tem 20%, e de Dilma Rousseff, com 36%.

"O resultado da pesquisa mostra claramente o governo em queda, porque há conhecimento [da presidente], o candidato da oposição clássica parado porque tem muito conhecimento, e a gente ainda sem apresentar uma curva de crescimento por conta do desconhecimento".

"Mesmo com isso, num segundo turno nosso desempenho se assemelha à da oposição clássica", completou. Em um eventual segundo turno, a presidente Dilma aparece com 44% contra 40% de Aécio. Num cenário com Campos, a petista tem 45% frente a 38% do pernambucano.

O candidato se disse animado com a "baixa rejeição" e aposta em uma "grande performance no Nordeste". Dados do Datafolha apontam que Dilma é quem tem o melhor desempenho na região.