Política

Brasil e China tem parceria "estratégica, sólida e promissora", diz Dilma

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Brasil e China tem parceria "estratégica, sólida e promissora", diz Dilma
fonte: Foto: arquivo
Brasil e China tem parceria "estratégica, sólida e promissora", diz Dilma

BRASÍLIA, DF - A presidente Dilma Rousseff destacou, em almoço com o chinês Xi Jinping, a "parceria estratégica, sólida e promissora" entre os dois países. Após cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quinta-feira (17), Dilma recebe o presidente da China no Palácio Itamaraty.

continua após publicidade

"Sua visita em particular (...) é de especial relevância para o Brasil. Nós celebramos os 40 anos do estabelecimento de nossas relações diplomáticas, da melhor forma possível, fazendo avançar uma parceria estratégica, sólida e promissora. Anunciamos juntos novos investimentos e a ampliação de nossa cooperação em todas as áreas", afirmou.

Ao todo, foram assinados pouco mais de três dezenas de atos, entre a venda de 60 aviões da Embraer e criação de institutos Confúcio -para ensino do mandarim- em universidades brasileiras.

continua após publicidade

Em seu discurso, Dilma destacou que o Brasil reduziu, nos últimos anos, "a pobreza e a desigualdade e investimos fortemente em educação, infraestrutura inovação". Ela ainda citou o filósofo Confúcio para elogiar a visita de seu homólogo chinês.

"Diz ele: quando revemos um amigo que vem de tão longe, não há como não sentir uma imensa alegria. Revê-lo no Brasil é receber um amigo, que cruzou longas distâncias para chegar até aqui."

Xi Jinping lembrou que "apesar da grande distância geográfica, somos estreitamente ligados", citando a vinda dos primeiros chineses -produtores de chá- ao Brasil, no início do século XIX.

Os presidentes terão mais tarde encontro com outros chefes de Estado e governo da América do Sul e do quarteto da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos).